1 evento ao vivo

Após detenção, Irmandade Muçulmana nomeia novo guia espiritual

20 ago 2013
06h31
atualizado às 08h02
  • separator
  • comentários

A Irmandade Muçulmana nomeou provisoriamente Mahmoud Izzat como seu novo guia espiritual após a detenção do líder do grupo, Mohammed Badia, segundo a televisão estatal egípcia.

O líder da Irmandade Muçulmana em delegacia de polícia nesta terça-feira
O líder da Irmandade Muçulmana em delegacia de polícia nesta terça-feira
Foto: Reuters

Badia foi detido nesta madrugada ao lado de outro membro da Irmandade, Talat Youssef, em um apartamento no bairro de Cidade Nasser, próximo da praça Rabea al Adauiya, onde os islamitas estavam acampados até a operação policial de quarta-feira passada que desalojou a vigília. Na ação da semana passada, centenas de pessoas morreram e milhares ficaram feridas.

Segundo as normas internas da Irmandade, o vice-guia espiritual -que neste caso é Izzat- deve substituir o líder em casos de viagens para fora do país, doença ou qualquer motivo de emergência.

A detenção do líder espiritual foi coordenada por unidades da Segurança Central e Nacional, com participação de membros das forças especiais. Na ação, os agentes cercaram o edifício, verificaram que Badia se encontrava em seu interior e invadiram o apartamento.

Em seu site, a televisão estatal egípcia mostrou fotografias em que Badia aparece visivelmente cansado, vestido com uma galabiya (túnica) branca e escoltado por agentes de segurança.

O grupo islâmico denunciou ontem a detenção de pelo menos 400 de seus dirigentes nos três dias anteriores. Além disso, a Irmandade acusou as autoridades egípcias de terem torturado e carbonizado 36 dos detidos quando eram transferidos no domingo para uma prisão.

Desde quarta-feira passada, com o desmantelamento dos acampamentos, a violência se alastrou pelo país, onde os islamitas organizam manifestações diárias contra a destituição do presidente Mohammed Mursi em 3 de julho pelo Exército.

EFE   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade