1 evento ao vivo

Americano morre em ataque contra consulado em Benghazi

11 set 2012
18h42
atualizado às 20h23

Um funcionário americano do consulado dos Estados Unidos em Benghazi morreu e outro ficou ferido no ataque ocorrido na noite desta terça-feira, durante um protesto de homens armados contra um filme que ofende o Islã, disse à AFP o vice-ministro líbio do Interior, Wanis al-Charef.

"Um funcionário americano foi morto e outro está ferido, na mão. Os demais membros do consulado foram evacuados sãos e salvos", revelou à AFP Wanis al-Charef, sem informar se a vítima fatal era um diplomata.

Um grupo de manifestantes armados incendiou na noite desta terça-feira o consulado dos Estados Unidos em Benghazi, no leste da Líbia, para protestar contra um filme que "ofende o Islã", revelou uma testemunha.

"Dezenas de manifestantes atacaram o consulado e incendiaram o prédio", disse à AFP Omar, um morador de Benghazi, que escutou tiros em torno do edifício. Outra testemunha confirmou os disparos em torno do consulado e revelou que homens armados, incluindo militantes salafistas, bloquearam as ruas que dão acesso ao prédio.

Pouco antes, o vice-ministro líbio do Interior, Wanis al Sharif, disse à AFP que uma multidão atacou o consulado. O "ataque" foi confirmado pela embaixada americana em Trípoli. Horas antes, no Cairo, milhares de manifestantes, a maioria salafistas, protestaram diante da embaixada dos Estados Unidos para denunciar um filme "anti-islâmico" realizado por cristãos coptas residentes nos Estados Unidos.

Os manifestantes arrancaram a bandeira dos Estados Unidos e em seu lugar colocaram uma imensa bandeira negra com a frase: "não há mais Deus que Deus e Maomé é o seu profeta".

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 

compartilhe

publicidade
publicidade