1 evento ao vivo

"A justiça foi feita", diz Obama ao anunciar morte de Bin Laden

2 mai 2011
00h41
atualizado em 6/5/2011 às 16h59

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, fez um pronunciamento na noite de domingo (madrugada desta segunda-feira no Brasil) em que confirmou a morte do líder da Al-Qaeda, Osama bin Laden. Ele disse que "a justiça foi feita", ao anunciar que as forças americanas mataram o terrorista em uma operação ocorrida em uma mansão, localizada na cidade de Abbottabad, perto de Islamabad, capital do Paquistão. "Foi um trabalho muito duro, muitas famílias tiveram que pagar um preço alto, mas esta noite elas viram o resultado", disse. "Matar Osama bin Laden passou a ser nosso passo número um e, depois de anos de trabalho, conseguimos".

Homem que tentava caçar Bin Laden é preso no Paquistão

Obama disse que, antes de agir, comunicou o presidente do Paquistão, Asif Ali Zardari, que Bin Laden havia sido localizado em um complexo e que os EUA iriam agir. "Ligamos para o presidente paquistanês para deixar claro que não estávamos declarando guerra ao governo", disse. "Os EUA não estão nem nunca estarão contra o Islã, mas contra a Al-Qaeda e seus líderes", afirmou. O presidente americano disse também que a operação esteve sob o seu comando. "Hoje, sob a minha direção, os militares lançaram operação contra esse complexo", disse, enfatizando que todo cuidado foi tomado para se evitar a morte de civis. "Esses homens mataram Osama bin Laden", declarou.

Obama disse que Bin Laden foi um símbolo da Al-Qaeda e que sua morte marca o primeiro e maior passo para a derrota do grupo terrorista. Ele afirmou que os EUA permanecerão vigilantes interna e externamente contra possíveis ataques que possam ocorrer por conta da morte anunciada e conclamou os americanos a "voltar ao sentimento de união que prevaleceu depois dos ataques" de 11 de setembro de 2001. Ao finalizar, Obama disse que valeram os esforços para tornar o mundo melhor e que os EUA vão sempre defender a justiça e a liberdade para todos.

Obama iniciou seu pronunciamento à nação às 23h30 (horário local). Cerca de 30 minutos mais cedo, havia começado a circular em canais de notícias norte-americanos, como CNN, CBS e NBC, a informação de que Osama bin Laden havia sido morto numa ação no Paquistão, nas proximidades das capital Islamabad. O corpo, segundo informavam as emissoras, teria sido identificado e estaria sob posse das forças norte-americanas atuantes na região.

A morte de Bin Laden representa, até agora, o ápice da chamada "guerra contra o terror", iniciada em 2001, depois que a Al-Qaeda, sob seu comando, coordenou os ataques ao World Trade Center. A queda das Torres Gêmeas, somada às aproximadamente três mil mortes envolvidas, pôs os Estados Unidos, então governados pelo presidente George W. Bush, numa campanha de exermínio do terror. O resultado imediato foi a invasão do Afeganistão, ainda em 2001, país em que as tropas americanas permanecem até hoje.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 

compartilhe

publicidade