0

Ministro libera processo do mensalão para julgamento em agosto

SÃO PAULO, 26 Jun (Reuters) - O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), informou ao presidente da Corte, Carlos Ayres Britto, que concluiu a revisão do processo do mensalão, o que permite o início do julgamento do caso em 2 de agosto, um dia após a volta do recesso do Judiciário.

Isso porque Ayres Britto decidiu não editar uma edição extra do Diário da Justiça nesta terça-feira para incluir a liberação do processo pelo ministro revisor. Assim, devido à necessidade de cumprimento de todos os prazos legais para informação dos réus e demais envolvidos, o julgamento não será mais em 1o de agosto, como a Corte pretendia originalmente.

O escândalo do mensalão foi deflagrado durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2005. Seria um esquema pelo qual parlamentares receberiam dinheiro em troca de apoio ao governo. Entre os réus do mensalão estão o ex-ministro-chefe da Casa Civil José Dirceu, o ex-presidente do PT José Genoino e o ex-tesoureiro da sigla Delúbio Soares

No início deste mês, a corte havia definido o dia 1o de agosto para começar o julgamento dos 38 réus do processo e estabeleceu um cronograma para que o caso fosse analisado pelos ministros a partir daí.

A fase de apresentação do parecer do ministro relator do caso, Joaquim Barbosa, de manifestação do procurador-geral da República, Roberto Gurgel, e dos advogados de defesa deveria se estender até o dia 15. A partir de então, os ministros deveriam começar a votar.

Com a nova data de início do julgamento, esses prazos devem ser atrasados em um dia.

(Reportagem de Eduardo Simões)

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
publicidade