0

Ministério confirma 9º caso de gripe suína no Brasil

21 mai 2009
18h35
atualizado às 19h17

O Ministério da Saúde registrou uma novo caso de gripe suína no Estado de São Paulo nesta quinta-feira. De acordo com informações divulgadas pelo ministério, o paciente foi contaminado nos Estados Unidos, de onde voltou no último dia 19. Ele está em tratamento e passa bem.

» Veja o que é o vírus influenza Tipo A
» EUA tem 9 mortes por gripe suína
» Casos de gripe chegam a 14 na Itália
» Morte por gripe chegam a 75 no México

Com este, somam nove os casos confirmados no País. Oito deles já receberam alta. Os casos foram registrados nos Estados do Rio de Janeiro (3), São Paulo (3), Minas Gerais (1), Rio Grande do Sul (1) e Santa Catarina (1). As pessoas contaminadas seguem sendo monitoradas, mesmo em casa, e aqueles com quem elas tiveram contato também são acompanhados pelo ministério.

Além dos casos confirmados, outros 14 casos suspeitos de gripe suína no País são acompanhados pelo governo. As amostras com secreções respiratórias dos pacientes estão em análise laboratorial. Em cinco Estados, outros 14 casos estão em monitoramento. Cerca de 290 pessoas que apresentaram sintomas parecidos com os da gripe suína já foram diagnosticadas como livres da doença.

O Ministério da Saúde considera como casos suspeitos aqueles em que a pessoa apresentar febre alta de maneira repentina (acima de 38ºC) e tosse, podendo estar acompanhadas de dor de cabeça, dores musculares e nas articulações e dificuldade respiratória. Além disso, as pessoas devem apresentar os sintomas até 10 dias após sair de países que tiveram casos da doneça.

Aqueles que tiveram contato com alguém disganosticado com a doença ou com suspeita de gripe suína também são considerados suspeitos. Para o Ministério da Saúde, contato próximo é a pessoa que cuida, convive ou teve contato direto com secreções respiratórias ou fluidos corporais de um caso suspeito.

Os casos em monitoramento são aqueles de pessoas procedentes de países afetados pela gripe suína, com febre (mesmo inferior a 38°C), tosse, podendo ou não estar acompanhada dos demais sintomas de caso suspeito. Viajantes procedentes de vôos internacionais, nos últimos 10 dias, de países não afetados e que apresentem os sintomas também são monitorados.

Fonte: Redação Terra
publicidade