0

Micareta em Goiânia vai ter "caçador de gripados"

23 set 2009
14h09
Márcio Leijoto
Direto de Goiânia

Os organizadores da Micarê Goiânia, um dos principais eventos em Goiás para quem gosta de Axé e trios elétricos, vão disponibilizar "caçadores de gripados" durante a micareta, prevista para acontecer entre a próxima sexta-feira e domingo. A medida foi anunciada na manhã desta quarta-feira no Ministério Público Estadual (MPE), em reunião com promotores de Justiça da área de Saúde e do Meio Ambiente. O objetivo é evitar a proliferação de casos de gripe suína.

» Veja que cuidados tomar com a gripe suína
» RS confirma mais 5 mortes por gripe suína; Estado tem 183
» SC confirma mais 17 mortes por gripe suína
» PR confirma mais 10 mortes por gripe suína; Estado tem 236

A previsão é de que o evento, que neste ano vai ocorrer na área externa do Goiânia Arena, no Jardim Goiás, atraia cerca de seis mil pessoas por dia. Foram vendidos abadás para foliões de 22 Estados, segundo os organizadores da micareta.

Os "caçadores" são profissionais de saúde contratados pela organização do evento ou disponibilizados pelo poder público, que vão ficar em locais estratégicos da Micareta, observando as pessoas.

Um dos organizadores do evento, o empresário Lélio Júnior, explica que quem demonstrar sintomas de gripe, como, por exemplo, tosse muito frequente, será abordado por estes profissionais. "Eles vão examinar essa pessoa, e orientá-la dependendo do seu estado de saúde", disse.

Questionado se haverá possibilidade de pessoas gripadas serem convidadas a se retirar do evento, o empresário disse que sim. Mas ao explicar em quais casos isso aconteceria, ele afirmou que caberia aos profissionais de saúde determinarem. "Eles que vão ainda avaliar isso", disse.

Além dessa medida, a organização da micareta vai disponibilizar pontos de distribuição de álcool em gel, máscaras, folders e um posto de saúde para os frequentadores. Também será devolvido o dinheiro de pessoas que compraram o ingresso, mas por estarem gripadas não queiram ir ao evento. "A Micarê é para quem está saudável. Quem está gripado não vai ter energia para participar. A nossa recomendação é quem esteja gripado, não vá", disse Lélio Júnior.

No começo da semana, chegou-se a cogitar a proibição beijos entre os foliões. A hipótese foi descartada devido a evidente impossibilidade de coibir esse tipo de contato entre as pessoas. ¿Mas eu aposto que o índice de beijos neste ano vai ser bem menor, porque as pessoas estão mais preocupadas", brincou o promotor de Justiça Marcelo Celestino, do Centro de Apoio Operacional do Cidadão.

O promotor explica que a intenção do Ministério Público nunca foi cancelar o evento, mas fazer com que os organizadores ajudem na orientação ao folião para que este evite facilitar a transmissão do vírus A - H1N1, responsável pela gripe suína.

"É um evento em área aberta que se fossemos cancelar, teríamos de proibir jogos de futebol, cinema, fechar boates, bares, que são em locais fechados, onde é muito mais propício a transmissão do vírus. Isso só geraria mais pânico. É melhor trabalhar com a conscientização", disse o promotor.

Na quinta-feira, será assinado um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) entre o MPE e a organização do evento, onde estes se comprometerão a seguir as orientações dos promotores para combater a gripe suína.

Na manhã desta quarta-feira, foi assinado outro TAC para garantir medidas de redução da poluição sonora, uma das principais queixas das famílias que moram ao lado do local do evento. Está prevista multa de R$ 10 mil por minuto de descumprimento das medidas.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) de Goiás havia recomendado a suspensão de todos eventos que reunissem grande aglomeração de pessoas, para impedir o alastramento de casos de gripe suína.

No começo de setembro, a pressão da SES levou à suspensão das festividades do Dia da Independência em Goiânia e em várias cidades. Mas não foi suficiente para impedir o festival Canto da Primavera, patrocinado pelo Estado, que começou esta semana em Pirenópolis. Também não foi suficiente para convencer o Ministério Público Estadual.

Os números oficiais da SES apontam que até agora já são 139 casos confirmados de gripe suína no Estado, sendo que 33 fatais. Há ainda 220 casos sob análise. Goiânia é a principal cidade afetada, com 10 mortes, 62 contaminados e 102 casos suspeitos.

Fonte: Especial para Terra

compartilhe

publicidade
publicidade