0

Mercosul começa a definir amanhã em Brasília adesão da Venezuela

Técnicos do Brasil, da Argentina, do Paraguai e da Venezuela começam a definir nesta segunda-feira em Brasília os processos técnicos e os prazos da adesão do país caribenho ao Mercosul, que será oficializada no dia seguinte em uma cúpula extraordinária do bloco regional, informaram neste domingo fontes oficiais.

A Cúpula de terça-feira dos presidentes do Mercosul e da Venezuela para atestar politicamente a entrada desta última no bloco será precedida por uma reunião de técnicos dos quatro países, na manhã de segunda-feira, e por uma de chanceleres à tarde, disseram neste domingo à Agência Efe fontes da Chancelaria brasileira.

"A reunião dos ministros de Relações Exteriores será informal, mas a dos técnicos começará a definir o processo formal de integração da Venezuela ao Mercosul", segundo a fonte consultada.

Na reunião de diplomatas será negociada uma agenda e uma metodologia para o grupo de trabalho criado para definir os aspectos técnicos do programa de libertação comercial que a Venezuela iniciará até chegar a um livre-comércio com os demais países do Mercosul.

Entre os temas que o grupo de trabalho terá que definir também está uma nomenclatura comum, já que a Venezuela ainda usa para seu comércio a nomenclatura da Comunidade Andina de Nações(CAN), bloco que deixou em abril de 2011.

Também serão negociados os prazos em que a Venezuela irá adotar a Tarifa Externa Comum (AEC, na sigla em espanhol) com a qual os membros do Mercosul taxam as importações procedentes de países de fora do bloco.

Outro assunto a ser negociado pelo grupo técnico é a lista de produtos que a Venezuela poderá excluir da AEC, ferramenta a cada país tem direito, segundo suas necessidades, e que no caso da Argentina e do Brasil é de até 200 itens.

Segundo versões da imprensa, a Venezuela aspira a ter inicialmente amplas listas de exceção para poder proteger setores industriais que precisam de um tempo para alcançar a competitividade que os países do Mercosul representam.

Segundo o Ministério de Relações Exteriores, apesar de que os presidentes da Argentina, Cristina Kirchner; Uruguai, José Mujica, e Venezuela, Hugo Chávez, devem chegar a Brasília na segunda-feira, a cúpula só começará às 09h45 de terça-feira, quando os três serão recebidos pela presidente Dilma Rousseff, no Palácio do Planalto.

Após o encontro, os presidentes posarão para uma foto oficial e participarão de um almoço.

Na cúpula do Mercosul de 29 de junho, na cidade argentina de Mendoza, os presidentes do Brasil, da Argentina, e do Uruguai aprovaram a suspensão temporária do Paraguai do bloco por questionar o processo de cassação de Fernando Lugo como presidente do país.

Da mesma forma, deram sinal verde à entrada oficial da Venezuela no Mercosul, que tinha sido aprovada há vários meses mas estava retida no Senado paraguaio. EFE

cm/tr

EFE   
publicidade