inclusão de arquivo javascript

 
 

Bancários mantêm greve nesta 6ª após fracasso em negociação

13 de outubro de 2011 22h29

<br/> <br />As negociações entre o Comando Nacional dos Bancários, coordenado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), e a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), em São Paulo, não avançaram e a greve dos bancários continua nesta sexta-feira. Os bancos apresentaram nova proposta de reajuste de 8,4%, mas oo plano foi rejeitado pelos dirigentes sindicais. <br/><br/> <br /> <br />As negociações terão continuidade às 10h desta sexta, quando a greve completa 18 dias em todos os 26 Estados e no Distrito Federal. "A quebra do silêncio dos bancos e a retomada das negociações são passos importantes, mas os bancos perderam uma excelente oportunidade para resolver o impasse da greve", afirmou Carlos Cordeiro, presidente da Contraf-CUT e coordenador do Comando Nacional. Segundo ele, "a proposta não avança porque representa somente 0,93% de aumento real, o que é insuficiente, além de não trazer valorização do piso nem melhoria na Participação nos Lucros e Resultados (PLR)".<br/><br/> <br /> <br />A greve seguiu crescendo nesta quinta-feira e paralisou 9.254 agências e vários centros administrativos de bancos públicos e privados em todo País. O balanço foi feito pela Contraf-CUT, a partir dos dados enviados pelos sindicatos até às 18h. A greve, que teve início no dia 27 de setembro, já é a maior da categoria nos últimos 20 anos.<br/><br/> <br /> <br />O Comando Nacional se reunirá com as direções do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, em São Paulo, para retomar as negociações. Também ocorrem nesta sexta-feira novas rodadas com as direções do Banco da Amazônia, em Belém, e com o Banco Nordeste do Brasil (BNB), em Fortaleza, para tratar igualmente das demandas específicas dos trabalhadores.
Invertia