inclusão de arquivo javascript

 
 

Questionados números finais divulgados pelo Fórum

02 de fevereiro de 2005 08h01 atualizado às 08h01

A Secretaria Municipal da Produção, Indústria e Comércio (Smic) de Porto Alegre está questionando os números finais divulgados na segunda-feira pelos organizadores do V Fórum Social Mundial. O titular da Smic, Idenir Cecchin, afirmou que o balanço do evento está superestimado. A desconfiança ocorreu pelo número de pessoas no Acampamento Intercontinental da Juventude, publicou o jornal Zero Hora.

Ao constatar a presença de 2.180 barracas, sendo a maioria de dois lugares, o secretário acredita que seriam 13 mil os acampados e não 35 mil como divulgado. Já a Brigada Militar aponta que 20 mil pessoas participaram do acampamento.

O titular da Smic discorda também que 200 mil pessoas tenham participado da Caminhada pela Paz, na abertura do evento, e de que 500 mil pessoas teriam ido à orla do Guaíba no domingo, local onde foi montado o Território Social Mundial, onde ocorreram a maioria das discussões do evento.

Segundo o jornal Zero Hora, a Smic e a organização do Fórum também divergem sobre a injeção financeira representada pelo evento. Para os organizadores, foram R$ 156,5 milhões. Já Cecchin disse que teriam sido lançados apenas R$ 50 milhões.

O coordenador executivo do V Fórum Social Mundial, Jéfferson Miola, enfatizou que os números oficiais divulgados pela organização do evento estão corretos.

Redação Terra