inclusão de arquivo javascript

 
 

Leilão de energia eólica tem deságio médio de 21,5%

14 de dezembro de 2009 18h38

O primeiro leilão exclusivamente de energia eólica movimentou 753 megawatts médios de energia. O preço médio ficou em R$ 148,39, um deságio de 21,5% em relação ao preço-teto inicial de R$ 189. O maior deságio apresentado foi de 30,7%, com R$ 131, para os empreendimentos Coxilha Negra V,VI e VII, na regiao Sul.

Os contratos de compra e venda de energia terão duração de 20 anos, válidos a partir de 1º de julho de 2012.

A receita combinada estimada para todos empreendimentos licitados pelo período de 20 anos será de R$ 19,6 bilhões, de acordo com a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

A primeira fase do leilão durou sete horas e meia, com 74 rodadas e preço final de R$ 155,15, o que significa um deságio de 17,9% sobre o valor inicial.

A segunda fase, a discriminatória, teve início quando a quantidade total ofertada foi menor que a oferta de referência. Nessa etapa houve as maiores reduções de preço.

O leilão foi promovido pela Agencia Nacional de Energia Elétrica (Aneel), na sede da CCEE.

» Confira mais notícias sobre Economia
» Siga o Terra no Twitter

Invertia