inclusão de arquivo javascript

 
 

Petrobras fecha acordo com consórcio para obras no Comperj

27 de julho de 2009 21h04

Após negociações desde a semana passada sobre as obras de terraplenagem do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), a Petrobras informou que fechou nesta segunda-feira acordo com o consórcio CTC ( formado pelas construtoras Andrade Gutierrez, Norberto Odebrecht e Queiroz Galvão) para que as obras sejam retomadas com os cerca de 3,7 mil trabalhadores envolvidos no empreendimento.

"Com esta medida, a Petrobras garante a continuidade das obras até que um novo acordo seja firmado na busca de uma solução que atenda os interesses de ambas as partes", disse a estatal em comunicado.

Segundo a Petrobras, em virtude de o volume de chuvas nos últimos meses ter sido maior do que a média histórica na região de Itaboraí, no Rio de Janeiro, a verba prevista dentro do contrato para cobrir os gastos com as paralisações durante as chuvas havia se esgotado.

Serão investidos US$ 8,4 bilhões no Comperj e gerados 200 mil empregos diretos e indiretos durante os cinco anos da obra e após a entrada em operação, todos em escala nacional. Para atender a essa demanda, a Petrobras, em parceria com as prefeituras, vai capacitar cerca de 30 mil profissionais da região.

A operação do complexo está prevista para 2012. Com capacidade para processar 150 mil barris diários de petróleo, o empreendimento vai gerar uma economia para o País de mais de US$ 2 bilhões por ano em divisas, por meio da redução da importação de derivados e de produtos petroquímicos.

» Confira mais notícias sobre empresas

Invertia