inclusão de arquivo javascript

 
 

'Time': confira 10 ganhadores da loteria que perderam tudo

09 de junho de 2009 12h50

Cerca de um terço dos ganhadores de loteria entram em falência apenas alguns anos depois de receberem os primeiros milhões, segundo pesquisa nos Estados Unidos. No Reino Unido, o jornal britânico The Times listou dez sortudos que ficaram famosos pela gastança e acabaram com a fortuna em pouco tempo.

No início da década de 1960, Vivian Nicholson ficou conhecida por dizer que iria "gastar, gastar, gastar" o prêmio de 152 mil libras (cerca de 3 milhões de libras em valores atuais). Depois de tirar a sorte maior, ela ficou viúva, casou-se mais cinco vezes, precisou de tratamento para alcoolismo, foi deportada de Malta, tentou suicídio e foi internada em um hospício. A vida de Vivian foi adaptada para o cinema e atualmente ela vive com uma pensão de 87 libras por semana.

Em 1989, Willie Hurt ganhou US$ 3,1 milhões, mas apenas dois anos depois ele já tinha gasto praticamente tudo, com divórcio e drogas. Hurt foi acusado de assassinato. De acordo com o jornal, antes de ser sorteado o morador de Michigan (EUA) tinha uma família e vida social estável. Depois, perdeu contato com a mulher e a custódia dos filhos.

Evelyn Adams foi premiada na loteria de New Jersey duas vezes, em 1985 e em 1986. Segundo o Times, as chances de vencer duas vezes na loteria é de uma em 17 trilhões, mas a sorte não foi suficiente para ela não ter mais preocupações. Evelyn perdeu grande parte dos US$ 5,4 milhões ganhos em jogos de azar e hoje vive em um trailer.

Já Shefik Tallmadge, que ganhou US$ 6,7 milhões com um bilhete de loteria comprado com sua última nota de US$ 5, passou anos viajando pela Ásia e África, comprando carros esportivos, imóveis e investindo em empresas. Mas suas escolhas levaram à concordata em 2006.

Aos 19 anos, o britânico Michael Carroll faturou 9,7 milhões de libras e comprou imediatamente quatro casas no Reino Unido, uma na Espanha, duas BMWs, duas Mercedes e uma parte do time de futebol Glasgow Rangers. Depois de ser pego com cocaína, o jovem foi condenado a nove meses de prisão por ameaçar crianças com um taco de baseball em um evento religioso.

Em 1990, Rhoda Toth ganhou US$ 13 milhões na loteria da Flórida (EUA) e gastou junto ao marido até serem processados por sonegação de impostos em 2006. Segundo a publicação, os dois viviam na pobreza quando foram presos e Rhoda fingiu ter esclerose múltipla para evitar a condenação, mas agentes federais gravaram imagens dela fora do tribunal, sem nenhum indício de doença. Ela foi condenada a dois anos de prisão e ao pagamento de US$ 1,1 milhão à Receita Federal dos EUA.

Já William Post viu seus familiares se voltarem contra ele após receber um prêmio de US$ 16,2 milhões da loteria de Pensilvânia em 1988. Uma ex-namorada o processou para ficar com parte da fortuna, seu irmão foi preso por contratar um assassino para matá-lo, parentes investiram seu dinheiro no ramo de carros e restaurantes e depois faliram. Em seguida, Post passou um tempo na prisão por atirar em um cobrador, quando suas dívidas já atingiam cerca de US$ 1 milhão.

A sul-coreana Janite Lee, do Missouri, não gastou os US$ 18 milhões ganhos na loteria, mas também não ficou com eles. Segundo o Times, ela doou tudo para uma igreja e se declarou em quebra com US$ 700 em duas contas bancárias. No entanto, Janite teve oportunidade de jantar com líderes mundiais, inclusive o ex-presidente americano Bill Clinton.

O fim de Billie Bob Harrell foi mais trágico. Depois de ganhar US$ 31 milhões em 1997, ele começou a sofrer pressões para ajudar estranhos e deu parte do dinheiro para igreja e instituições de caridade. Dois anos depois, ele cometeu suicídio e a família tenta descobrir como pagar os impostos devidos e para onde foi o resto da fortuna.

Em 2002, Jake Whittacker ganhou US$ 315 milhões e começou doando dinheiro para fundações que ajudavam necessitados de West Virginia. No entanto, segundo a publicação, Whittacker foi preso por dirigir embriagado, gastou mais de US$ 100 mil em um clube de strip-tease, teve US$ 745 mil roubados de seu carro e respondeu por diversos processos por dívidas em jogos de azar. Sua neta morreu de overdose, em parte financiada com a mesada de US$ 2,1 mil que ele dava.

» Bilionários perdem fortuna com crise e fraude
» Maior fraudador desfalca estrela dos anos 60
» Milionário perde fortuna e posto de mais rico

Getty Images
Vivian Nicholson chegou a ser internada em hospício e teve a vida adaptada para o cinema

Invertia