inclusão de arquivo javascript

 
 

OceanAir corta vôos e demite 600 funcionários

13 de maio de 2008 12h56

Ana Paula Machado
Gazeta Mercantil

Para se manter no mercado e evitar grandes perdas, a OceanAir anunciou um novo plano de reestruturação. Agora, a companhia do empresário German Efromovich, deverá se dedicar aos vôos domésticos e assim como a Varig abordar as rotas internacionais.

» Nova aérea anuncia que vai se chamar Azul
» OceanAir deixa de voar para 12 destinos

Dentro do plano de reestruturação está previsto ainda a demissão de 600 funcionários em todo País. A medida visa reduzir o custo na folha de pagamento da companhia, que tem cerca de 1,7 mil funcionários. "A empresa informa também que está tomando todas as providências necessárias para minimizar o impacto de tais medidas para colaboradores e clientes", afirmou em nota.

Conforme comunicado da companhia, as altas constantes do barril de petróleo, que na semana passada chegou ao pico de US$ 125 o barril, foram determinantes para o plano de reestruturação. "A crescente alta do petróleo no mercado mundial e a necessidade de maior eficiência operacional e de custos obrigam a OceanAir a adequar-se ao novo cenário", disse em comunicado.

Dentre as medidas anunciadas está a uniformização de sua frota que será composta por aeronaves modelo Fokker MK-28 (antigos Fokker 100). A empresa informa que os dois Boeing 737 que operava serão transferidos para a outra companhia aérea do grupo, a Avianca.

A empresa informou ainda que as encomendas de modelos Airbus estão mantidas. A partir de 2009, as primeiras aeronaves previstas no plano de renovação da frota serão entregues. Com a troca dos atuais Fokker MK-28 por modelos mais econômicos, como os Airbus A319, A320 e A330, a OceanAir espera recuperar o fôlego e retomar o crescimento.

Outra medida para redução de custo, será a manutenção de 25 rotas no mercado doméstico. A companhia operava no País 37 freqüências. "Isso representa concentração e otimização da malha aérea, com a redução de custos, adequação do quadro de funcionários e melhor aproveitamento das aeronaves", informou em nota a OceanAir.

Invertia