inclusão de arquivo javascript

 
 

Maytê Piragibe tenta fugir da clássica mocinha "certinha"

15 de abril de 2007 11h00 atualizado às 11h02

Maytê Piragibe vive Joana, a protagonista de  Vidas Opostas. Foto: Jorge Rodrigues Jorge/TV Press

Maytê Piragibe vive Joana, a protagonista de Vidas Opostas
Foto: Jorge Rodrigues Jorge/TV Press

Apesar do rosto angelical, Maytê Piragibe, 23 anos,parece se especializar em personagens fortes na tevê. Atualmente no ar como a corajosa Joana, de Vidas Opostas, a bela de corpo "mignon", aproveita ao máximo a oportunidade de protagonizar uma novela. E garante que tenta fugir da clássica mocinha "certinha" da teledramaturgia.

» Veja a foto ampliada!
» Leia o resumo da novela

"Os diretores confiaram em mim ao apostar na minha mistura de aparência frágil com personalidade forte e atitude", orgulha-se Maytê. A atriz também comemora o fato de ter sido escalada para interpretar sua primeira protagonista em novelas, depois de trocar a Globo pela Record há pouco mais de um ano. "Adorei, ainda mais porque normalmente as protagonistas das 22h quase sempre são de uma faixa etária mais velha", comemora.

Maytê ainda estava no ar como a guerrilheira Eleni em Cidadão Brasileiro, em outubro, quando foi chamada para interpretar Joana na trama de Marcílio Moraes. Ela fez alguns testes de vídeo e, em uma semana, já estava no elenco da nova produção. "A mudança rápida foi boa, pois eram dois personagens completamente diferentes: uma guerrilheira da década de 70, que morria assassinada, e uma menina contemporânea", compara.0

O curto intervalo entre os trabalhos não preocupou Maytê, que se inspirou em fatos do cotidiano para compor a Joana. A personagem é uma menina humilde, que cursa faculdade com ajuda de uma bolsa de estudos e se apaixona por um rapaz rico, Miguel, interpretado por Léo Rosa. "Não foi difícil criar a Joana porque existem muitas garotas como ela por aí. O que fiz foi assistir a muitos filmes românticos e conversei bastante com os diretores", enumera a atriz.

Foi justamente a mistura entre realidade e ficção encontrada pelo autor Marcílio Moraes e pelos diretores que mais encantou Maytê na trama. "É a primeira vez que uma novela retrata a realidade dessa forma. É importante fazer as pessoas refletirem sobre o que está acontecendo no país", levanta a bandeira. Para refletir o cotidiano da favela onde vive Joana, Maytê tem gravado muitas cenas na comunidade Tavares Bastos, no Catete, bairro do Centro do Rio. "Somos muito bem recebidos lá. Percebo que as pessoas são realmente unidas", elogia.

Emendando um trabalho no outro, Maytê precisou mudar fisicamente para ajudar o público a diferenciar as duas personagens. Em Cidadão Brasileiro, Maytê aparecia no vídeo ainda mais magrinha nas cenas de guerrilha. Por isso, antes de começar a gravar "Vidas Opostas", a atriz decidiu engordar cinco quilos. Ela seguiu a dieta de uma nutricionista e tomou vitaminas. "Meu metabolismo é muito rápido, não conseguiria engordar sozinha", garante Maytê, que assegura que não se incomoda de mudar de visual por seus personagens.

Em seu quarto papel em novelas, é a segunda vez que Maytê convive com o dia-a-dia de uma comunidade carente. No seriado Cidade dos Homens, ela interpretou Maya, uma menina de classe média que se envolvia com traficantes. Ao contrário de Joana, Maya vivia o lado "barra pesada" da favela. Maytê lembra que na época enfrentou as cenas mais difíceis de sua carreira até então, pois a personagem se drogava. ¿Saí muito mal depois que a Maya cheirava, vivia toda aquela loucura¿, lembra Maytê, que apesar do ¿sofrimento¿ já torce por seu próximo personagem forte. "Estou na Record para o que der e vier", avisa.

Caminho traçado
Maytê Piragibe lembra claramente do dia em que seu pai lhe deu um conselho profissional. Ela estava com 17 anos e precisava escolher qual carreira seguir. "Meu pai me perguntou o que eu queria fazer da vida e disse que meu sonho era ser atriz. Ele disse: 'então se esforce para ser muito boa'", orgulha-se, emocionada. Desde pequena, Maytê esteve envolvida no meio artístico. Começou a fazer comerciais aos cinco anos de idade e, aos 12, se matriculou no tradicional curso do Teatro Tablado, no Rio, onde atuou por quatro anos. Aos 17, seguindo o conselho do pai, iniciou um curso superior de Teatro, mas teve de trancar ao ser chamada para integrar o elenco de Malhação.

Sabendo que a concorrência não seria fácil, Maytê sempre investiu na carreira. Junto com os papéis que conquistava, fazia cursos de voz e expressão corporal. Não à toa, a menina foi convidada para ser apresentadora do extinto TV Globinho, na Globo, onde comandou o infantil por dois anos, em 2003 e 2004. ¿Foi uma experiência ótima, ajudou na minha carreira de atriz. Meu objetivo era não tratar a criança com linguagem tatibitate¿, recorda.

Instantâneas
# Em 2005, Maytê foi a protagonista do clássico musical Léo e Bia ¿ 1973, de Oswaldo Montenegro. A remontagem contou ainda com Daniel Del Sarto e Bárbara Borges no elenco.
# Maytê tem vontade de conciliar as carreiras de atriz e apresentadora. Seu sonho é comandar um programa de viagens.
# Para interpretar a Joana em Vidas Opostas, a atriz está usando um megahair, pois seu cabelo estava muito curto.
# Quando tem uma folga nas gravações, um de seus programas preferidos é sair com os amigos pelas rodas de samba da Lapa, região da boêmia no Centro do Rio.

TV Press