inclusão de arquivo javascript

 
 

Fernanda Souza lugar de destaque na novela "O Profeta"

01 de julho de 2006 12h19

Fernanda Souza volta à TV  no remake de  O Profeta. Foto: Jorge Rodrigues Jorge/TV Press

Fernanda Souza volta à TV no "remake" de O Profeta
Foto: Jorge Rodrigues Jorge/TV Press

Walcyr Carrasco, que não é bobo nem nada, tratou de garantir Fernanda Souza na sua próxima novela, antes mesmo dela gravar a última cena como a caipira Mirna, em Alma Gêmea. No "remake" de O Profeta, previsto para estrear em setembro, a atriz vai fazer Clara, uma moça que no início da trama é feia e desengonçada e apaixonada por Daniel, papel de Tiago Fragoso.

Veja a foto ampliada!
Fotos ampliadas de famosos!

O rapaz é o paranormal-título e consegue ver o passado e prever o futuro. Mas aparentemente não enxerga muito bem o presente. Tanto que se apaixona pela malévola Ruth, irmã de Clara interpretada por Carol Castro, e não adivinha que Clara ainda vai se tornar uma bela mulher. "Vou torcer muito para que a Clara e o Daniel fiquem juntos, até porque ela é o patinho feito da família", brinca.

No original de Ivani Ribeiro, exibido entre 1977 e 1978 na TV Tupi, a personagem de Fernanda Souza se casa com Daniel, protagonista da trama. Mas a atriz conta que são grandes as chances de o "remake" não seguir à risca o roteiro da versão original e que Walcyr Carrasco explore novas possibilidades da trama. Mesmo assim, Fernanda aposta na ascensão de Clara no decorrer do folhetim. "Não sei se terei de fazer algum trabalho específico. Não sei o quão feia a Clara será, mas acredito que ela deva ser o extremo oposto da irmã", arrisca.

O fato de interpretar uma personagem que, como Mirna, tem dificuldades em arrumar um namorado não chateia Fernanda. Ao contrário, a atriz está animada com o perfil da moça. Em O Profeta, Clara se apaixona pelo adivinho e sofre por não ser bela como sua irmã Ruth - só consegue despertar o interesse de Daniel por uma amizade. Isso deve produzir situações semelhantes às vivenciadas por Fernanda na pele de Mirna, em Alma Gêmea.

"Ela era tão ingênua que ia oferecer uma pamonha para algum rapaz com a maior esperança do mundo de que aquele fosse o homem de sua vida", recorda, aos risos.

E lembranças não faltam à Fernanda. Depois de transformar a pequena história da jeca Mirna na sensação do núcleo cômico de Alma Gêmea, a atriz se diz mais madura para encarnar o novo papel. "Depois que fiz comédia, descobri o quão importante e essencial é o humor na minha vida", empolga-se.

Sua nova personagem, no entanto, reserva surpresas amargas. Como sofre por não ter nem o carinho do Profeta, nem o de sua mãe, personagem de Nívea Maria, Clara vai enfrentar conflitos e mágoas que a deixarão distante da comicidade. Mesmo assim, a atriz não descarta a possibilidade do autor tornar sua personagem mais caricata, por ser feia e gorda. "Tudo depende do entrosamento entre os atores para saber o que funciona", avalia.

De qualquer forma, Fernanda aposta no entrosamento que tem com Walcyr Carrasco. Afinal, O Profeta será a terceira vez que ela trabalha com o autor. Bem antes da Mirna de Alma Gêmea, em 2005, a atriz havia feito a menina Jaqueline, em Retrato de Mulher, de 1993.

Na época do seriado, protagonizado por Regina Duarte, Fernanda tinha apenas nove anos e Walcyr ensaiava seus primeiros passos como autor. Não à toa, essa associação vai extrapolar os sets de gravação e chegar aos palcos.

Ainda este ano, Walcyr lança a peça Toalete, uma comédia composta de 11 esquetes. Nela, Fernanda será uma das cinco atrizes que retratarão histórias passadas nos banheiros femininos. "As tramas cômicas sempre foram minhas preferidas nas novelas do Walcyr", diverte-se.

TV Press