0

Escola no interior de SP suspende aulas devido à gripe suína

22 jun 2009
21h46
atualizado às 22h07

O colégio Anglo, em Taubaté, no interior de São Paulo, onde estuda um jovem que teve confirmado o diagnóstico de gripe suína, suspendeu as aulas desde a tarde desta segunda-feira até o próximo sábado.

» Secretário do Rio não tem gripe suína, aponta exame
» Escola de SP antecipa férias por causa de gripe
» OMS registra 5 mil casos da gripe suína em 2 dias

De acordo com estudantes do colégio, durante o período da manhã, a unidade ofereceu aulas normalmente. Antes da saída dos alunos, a diretoria da instituição percorreu as salas de aula informando que havia o caso de um jovem com suspeita da doença. Mais tarde, a gripe foi confirmada.

Por medidas de precaução, as aulas foram suspensas até o próximo sábado e ainda não há confirmação se as férias serão adiantadas. No calendário normal da escola, as aulas seguiriam até o dia 3 de julho. Uma festa junina que deveria ocorrer na instituição na sexta-feira também foi desmarcada.

No Vale do Paraíba, até agora são cinco os casos confirmados de gripe suína, todos em Taubaté. Segundo o Departamento de Saúde do município, até agora foram registradas 14 notificações, das quais cinco confirmadas, cinco descartadas e quatro suspeitas.

A Direção Regional de Saúde (DRS) determinou que o Hospital Regional do Vale do Paraíba, localizado em Taubaté, será a unidade de referência para a internação e tratamento dos pacientes das 39 cidades que compõem a região.

Hoje, o colégio Palmares, localizado em Pinheiros, zona oeste da capital, recebeu a confirmação de um caso de gripe suína e antecipou as férias. No domingo, a unidade do Jardim Marajoara, na zona sul, do Colégio Magno antecipou o recesso depois que dois alunos foram contaminados pela doença. Na sexta-feira, outro colégio da capital paulista, a unidade Verbo Divino da Pueri Domus, também decidiu antecipar o recesso.

Casos confirmados
O número de infectados pela gripe suína no Brasil chegou a 240 após a confirmação de 25 novos casos. O Ministério da Saúde, por meio de sua assessoria de imprensa, disse que a interrupção das aulas é uma decisão dos colégios.

Os novos casos estão em São Paulo, Espírito Santo, Santa Catarina, Distrito Federal, Maranhão e Minas Gerais. Há 159 casos sob suspeita e outros 592 foram descartados.

Fonte: Redação Terra
publicidade