ELEIÇÕES 2006
PRESIDENCIAL
ESTADUAIS
 Boletim
Receba as últimas notícias em seu email

 Fale conosco
Participe! Envie suas críticas e sugestões

 Sites relacionados
Eleições 2004


Ceará
Segunda, 30 de outubro de 2006, 10h16 
CE: Cid procura Lúcio para montar o governo
 
Últimas de Ceará
» CE: Cid procura Lúcio para montar o governo
» Ceará tem eleição das mais tranqüilas, diz TRE
» Eleitora morre a caminho da seção eleitoral no CE
» No Ceará, já foram substituídas 73 urnas
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

O governador eleito Cid Gomes (PSB) está confiante na parceria que o seu governo fará com o novo governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Cid foi um dos que mais se empenharam, no 2º turno da eleição presidencial, no sentido de que Lula mantivesse no Ceará a mesma votação que conseguiu no 1º turno da disputa. Na última sexta-feira, no Rio de Janeiro o governador eleito do Ceará voltou a estar com o presidente Lula. Ontem, Cid esteve em Juazeiro do Norte e em Sobral, retornando à noite para Fortaleza, onde participou do programa de uma televisão local, logo após conhecido a quase totalidade dos votos que elegeram Lula, de acordo com o Diário do Nordeste.

Em Sobral, o governador eleito do Ceará falou sobre a preparação de sua administração, a partir de 1º de janeiro de 2007. "Vou procurar o governador (Lúcio Alcântara) e compor uma equipe pequena de, no máximo, sete pessoas, para levantar informações nas diversas áreas e facilitar nossas ações. Sobre o secretariado, naturalmente que estou pensando sobre isso. Mas há possibilidades de fundir ou reduzir secretarias, mas temos que pensar primeiro na estrutura. E, sobre nomes, isso fica somente para o final de dezembro".

Cid Gomes (PSB) chegou a Sobral por volta das 16h e, acompanhado de familiares e políticos locais, seguiu para o Colégio Sobralense, onde votou na 131ª seção. Antes mesmo das 18h, Cid Gomes estava de volta à Capital para acompanhar a apuração.

Cid Gomes esteve em Juazeiro do Norte, acompanhando sua esposa, a juazeirense Maria Célia Habib, e família. Ele chegou por volta das 13h e se dirigiu à sede da ABB, onde Maria Célia votou. O governador fez uma breve análise do que sentiu em algumas cidades do Estado que percorreu no final de semana. Ele disse que a impressão que se tinha é que a votação do presidente Lula iria aumentar nas diversas localidades do Ceará.

Segundo ele, sob o prisma do trabalho político, houve mais empenho no 2º turno pela candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB) no Ceará. Já no 1º turno ele diz que praticamente não se trabalhou para Lula, e muitos candidatos estavam preocupados em se eleger. Cid afirma que este é um momento muito importante para a história do Brasil, em que houve uma divisão na política nacional.

"Mas o Lula tem uma estatura, um espírito e um coração que vão permitir a ele reunificar o Brasil e nos próximos quatro anos dar um salto importante de desenvolvimento. A base foi feita", ressaltou Cid Gomes. Maior vigor para o crescimento econômico é a conclusão do governador eleito, diante dos quatro anos anteriores do governo Lula.

Ele destacou os êxitos na economia e no social do governo Lula, principalmente relacionados aos mercados externo e interno, renegociação da dívida, questão do desemprego e o nível de importação e exportação, além do maior superávit na balança comercial. Isso, segundo o governador, diminuiu bastante o risco País, gerando redução dos juros e aumento do poder de compra do salário mínimo.

A garantia de inclusão dos trabalhadores informais no Estado do Ceará como motoristas, ambulantes e catadores de lixo é uma das prioridades no social abordadas por Cid Gomes. Para isso, ele planeja atuar em conjunto com o governo federal com ações voltadas para a formalização do mercado de trabalho. Com isso, os trabalhadores contribuirão com uma parcela mínima para terem direito à aposentadoria junto à Previdência Social.
 

Agência Nordeste

Copyright Agência Nordeste. Todos os direitos reservados.