ELEIÇÕES 2006
PRESIDENCIAL
ESTADUAIS
 Boletim
Receba as últimas notícias em seu email

 Fale conosco
Participe! Envie suas críticas e sugestões

 Sites relacionados
Eleições 2004


Pernambuco
Segunda, 30 de outubro de 2006, 10h11 
PE: Banhistas descumprem a Lei Seca
 
Últimas de Pernambuco
» PE: equipe de transição vai tratar primeiro de finanças
» PE: Campos se encontra com Lula em Brasília
» Campos criará novas secretarias em Pernambuco
» PE: João Lyra espera receber finanças equilibradas
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

A população e os estabelecimentos recifenses descumpriram a Lei Seca no segundo turno das eleições 2006. E a fiscalização quanto à proibição da venda e do consumo das bebidas alcoólicas, como determina a medida, continua falha. Nas praias de Olinda e de Boa Viagem, muitos eleitores aproveitaram o domingo de sol para curtir uma praia e tomar uma cerveja gelada. Os vendedores, sem nenhuma preocupação, comercializavam os produtos normalmente.

O técnico em Informática Fred Soares, 27 anos, que estava em um dos pontos mais badalados da praia de Boa Viagem, nas imediações do Edifício Acaiaca, afirmou que não teve problema em comprar a cerveja que estava bebendo. "Estão todos vendendo e comprando como qualquer dia. Já votei e agora estou aproveitando o domingo para curtir a praia", falou. Um dos vendedores de bebidas, Rivaldo Santos, disse que a sua barraca estava comercializando apenas refrigerante e, por isso, as vendas estavam fracas. "Quem vem para a praia quer beber cerveja, e não refrigerante. A gente sempre sai no prejuízo com a lei", reclamava.

Em Olinda, a situação era a mesma. Até os próprios policiais militares que estavam de plantão na praia de Casa Caiada não impediram a comercialização e consumo das bebidas. A justificativa de um PM, que não quis se identificar, foi de que havia muitos estabelecimentos e não havia como eles fiscalizarem todos. "Estamos aqui para, em primeiro lugar, dar segurança à população. Se formos fiscalizar o cumprimento da Lei Seca, temos que deixar de dar proteção às pessoas", falou, ao lado de uma barraca de bebidas alcoólicas.

Devido às eleições, a Lei Seca entrou em vigor ontem, das 5h às 18h, e a fiscalização estava sendo feita pelas polícias Civil e Militar. As pessoas flagradas bebendo ou vendendo bebidas alcoólicas deveriam ser detidas. Segundo o coronel Romero Queiroz, diretor geral de Operações da PM, a determinação para os agentes é "prender qualquer pessoa que estiver vendendo ou consumindo e conduzir para a delegacia", afirmou.

A assessoria de imprensa da SDS informou que a preocupação maior é fiscalizar no entorno das sessões eleitorais para evitar transtornos às pessoas que irão votar. Quanto aos policiais que estavam próximos à estabelecimentos que comercializavam as bebidas e não tomaram providências, a assessoria afirmou que houve um erro e que o assunto será apurado.
 

Agência Nordeste

Copyright Agência Nordeste. Todos os direitos reservados.