ELEIÇÕES 2006
PRESIDENCIAL
ESTADUAIS
 Boletim
Receba as últimas notícias em seu email

 Fale conosco
Participe! Envie suas críticas e sugestões

 Sites relacionados
Eleições 2004


Eleições 2006
Domingo, 29 de outubro de 2006, 23h35  Atualizada às 01h11
PMDB elege maior número de governadores
 
Últimas de Eleições 2006
» Ibope aumenta índice de acertos no 2º turno
» Diminui número de eleitores no 2º turno em Manaus
» Lula falhou na participação social, diz especialista
» Stédile diz que reeleição é "extremamente positiva"
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

O PMDB elegeu sete governadores nas eleições deste ano a manteve-se como o partido com o maior número de administrações estaduais. A expectativa, porém, era conquistar até 10 Estados.

O PT, apesar das denúncias e escândalos envolvendo a legenda, cresceu nestas eleições, conquistando cinco governos, dois a mais que em 2002.

» Veja o novo mapa político do Brasil
» Tudo sobre as eleições nos estados

O PSDB ficou com seis Estados, e o PFL, tradicionalmente forte no Nordeste, conseguiu eleger apenas um governador, o do Distrito Federal. O PMDB elegeu neste domingo os governadores do Paraná (Roberto Requião), de Santa Catarina (Luiz Henrique) e do Rio de Janeiro (Sérgio Cabral).

No primeiro turno, já havia vencido no Espírito Santo (Paulo Hartung), em Tocantins (Marcelo Miranda), no Amazonas (Eduardo Braga) e no Mato Grosso do Sul (André Pucinelli). Em 2002, o PMDB também havia conquistado sete Estados. Sua maior derrota, nestas eleições, foi perder o governo do Rio Grande do Sul para o PSDB. O governador Germano Rigotto, favorito nas pesquisas, foi derrotado ainda no primeiro turno.

A vitória peemedebista em sete Estados fortalece a legenda, que já conta com o maior número de prefeitos e a maior bancada no Congresso. Apesar de dividido, cinco dos sete governadores peemedebistas eleitos apóiam Lula. "Tudo o que o Estado do Rio de Janeiro está precisando é de um governador que se entenda com o governo federal, com uma agenda propositiva de investimentos para o Estado", afirmou Sérgio Cabral, neste domingo, a reafirmar seu apoio à Lula.

A possibilidade de o PMDB integrar o governo em uma coalizão com base programática é grande, disse neste domingo o ministro Luiz Dulci, que comanda a Secretaria Geral da Presidência.

PT e PSB
O PSB, parceiro de Lula no governo, conquistou três governos. Elegeu Cid Gomes, do Ceará, no primeiro turno, e, neste domingo assegurou os governos do Rio Grande do Norte, com Wilma de Faria, e de Pernambuco, com Eduardo Campos. Campos, eleito com 65% dos votos válidos, é ex-ministro de Lula e reforçará a base aliada no Nordeste. "A vitória é de Dr. Arraes e de Luiz Inácio Lula da Silva, meu companheiro e meu amigo", disse Campos, neto do governador Miguel Arraes, morto no ano passado.

O PT, que elegeu três governadores em 2002, conquistou cinco nestas eleições. O partido perdeu o governo do Mato Grosso do Sul para o peemedebista Pucinelli, que apóia Lula. Mas conquistou, no primeiro turno, a Bahia (Jaques Wagner), o Piauí (Wellington Dias), Sergipe (Marcelo Déda) e o Acre (Binho Marques). Neste domingo, o partido elegeu Ana Júlia Carepa, no Pará, depois de 12 anos de governo tucano. O PDT elegeu Waldez Góes, no Amapá, no primeiro turno, e Jackson Lago, no Maranhão, neste domingo. Ambos apóiam o presidente Lula.

Lula tem ainda o apoio de Blairo Maggi, governador reeleito do Mato Grosso, que entrou em choque com seu partido, o PPS, por apoiar Lula. O PPS também elegeu Ivo Cassol, em Rondônia, no primeiro turno.

PSDB E PFL
Os tucanos, que elegeram sete governadores em 2002, ficaram com seis Estados: Rio Grande do Sul (Yeda Crusius), São Paulo (José Serra), Minas Gerais (Aécio Neves), Alagoas (Teotônio Vilela), Roraima (Otomar Pinto) e Paraíba (Cássio Cunha Lima). O PFL, que havia conquistado quatro Estados em 2002, elegeu apenas um governador, José Roberto Arruda, do Distrito Federal. O partido sofreu uma grande derrota na Bahia, onde governava há 16 anos. O PFL também foi derrotado no Maranhão, onde Roseana Sarney perdeu para o pedetista Jackson Lago.

O PP também elegeu apenas um governador: Alcides Rodrigues, que assumiu o governo este ano com a renúncia Marconi Perillo (PSDB) para disputar a vaga estadual no Senado, foi eleito em Goiás.
 

Reuters

Reuters Limited - todos os direitos reservados. Clique aqui para limitações e restrições ao uso.