ELEIÇÕES 2006
PRESIDENCIAL
ESTADUAIS
 Boletim
Receba as últimas notícias em seu email

 Fale conosco
Participe! Envie suas críticas e sugestões

 Sites relacionados
Eleições 2004


Paraná
Domingo, 29 de outubro de 2006, 21h59 
Requião não descarta manipulação de pesquisa
 
Paula Lemech/Especial para Terra
Durante a votação, Roberto Requião já estava confiante na vitória
Durante a votação, Roberto Requião já estava confiante na vitória
Últimas de Paraná
» Paraná teve a eleição mais disputada de sua história
» Requião não descarta manipulação de pesquisa
» PR: veja a trajetória política Roberto Requião
» PR: Requião vira e vence eleição dramática
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

Roberto Requião (PMDB) afirmou, em sua primeira entrevista depois de reeleito, que não descarta a hipótese de manipulação das pesquisas. O peemedebista relembrou que institutos de pesquisa lhe davam de 6 a 8 pontos de vantagem, embora a vitória tenha sido apertada. "Sempre fui desconfiado de urnas eletrônicas - o que poderá ter acontecido?", questionou.

» Opine sobre a vitória da Requião
» Requião vira e vence eleição dramática
» Veja a trajetória política Roberto Requião

"Tínhamos vitória garantida em grandes centros e isso não ocorreu, ganhamos com a soma dos municípios mais pobres, onde não era possível manipular. Não estou dizendo que houve manipulação, mas não descarto essa hipótese" explicou.

O peemedebista afirmou ainda que sua vitória significou o triunfo do interesse público sobre os grandes interesses econômicos. "Aqui se travou uma batalha do Brasil, a batalha do interesse público e nacional contra os interesses das grandes corporações e grandes grupos  econômicos", disse.

 "Venceu a eleição uma idéia de nação que se caracteriza pelo respeito às pessoas", afirmou Requião. "Foi uma eleição dura, difícil, mas bonita", completou.

Para Requião, técnicos, estatísticos têm que estudar o que aconteceu, porque nunca se viu no Brasil uma defasagem tão grande entre as pesquisas cientificas de opinião e o resultado de algumas urnas.

De acordo com Requião, apesar de toda a baixaria e das mentiras que foram colocadas no processo eleitoral pelos seus adversários, o povo paranaense confirmou que ele fez um bom governo. 

"Nada mais importa além desse  resultado. Foi uma campanha dura, muita mentira, muita agressão, nenhuma proposta concreta. Tentaram desconstruir a imagem do governo e bateram em uma barreira. Esta barreira foi a aprovação da população paranaense."

 Sobre o relacionamento futuro com Osmar Dias (PDT), candidato derrotado neste segundo turno, Requião disse que ficou estremecido por conta das mentiras criadas. "Com certeza o relacionamento não fica bem. O Osmar Dias foi muito desleal, inventou um apartamento meu em Paris, propriedades nos Estados Unidos", afirmou.

"Ele está sendo processado e na Justiça terá que explicar toda esta barbaridade. Um comportamento muito pouco honrado", completou o governador eleito.
 

Agência Brasil