ELEIÇÕES 2006
PRESIDENCIAL
ESTADUAIS
 Boletim
Receba as últimas notícias em seu email

 Fale conosco
Participe! Envie suas críticas e sugestões

 Sites relacionados
Eleições 2004


Presidencial
Terça, 24 de outubro de 2006, 21h56  Atualizada às 22h47
Marta Suplicy acha que vantagem de Lula tende a aumentar
 
Últimas de Presidencial
» Lula falhou na participação social, diz especialista
» Stédile diz que reeleição é "extremamente positiva"
» Lula mantém rumo da economia e Mantega na Fazenda
» Contrapartida de apoio de Maggi a Lula prevê cargos federais
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

A ex-prefeita e coordenadora da campanha à reeleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em São Paulo, Marta Suplicy, aposta em um crescimento ainda maior da candidatura do petista após a divulgação da última pesquisa do Instituto Datafolha. Realizada entre segunda e terça-feira desta semana, em parte após três debates na televisão entre Lula e Geraldo Alckmin (PSDB), a pesquisa apontou Lula com 58% das intenções de voto contra 37% do tucano. Nos votos válidos, a diferença a favor do petista chegou a 22 pontos (61% a 39%)

» Datafolha: Lula faz 61% dos votos válidos

"Acho que (a vantagem) tende a aumentar", previu Marta. "Primeiro, porque quem está na frente tem uma tendência (a crescer) e depois porque está ficando evidente que o outro candidato é o candidato de uma minoria, de uma elite", disse Marta ao tomar conhecimento da pesquisa durante ato de artistas e intelectuais em apoio a Lula, no teatro Oficina.

Antes de saber o resultado da pesquisa, Marta negou que a vantagem irá deixar o PT excessivamente confiante. "Estamos com uma grande alegria para uma eventual vitória, mas não vamos entrar no salto alto, porque apesar de a gente estar com muita comodidade e distância do adversário, salto alto a gente viu que não tem um final bom", disse a jornalistas, lembrando a postura do partido no primeiro turno.

Assim como Lula, Marta comentou durante seu discurso que "foi bom ter ido para o segundo turno, pois podemos diferenciar os programas". A coordenadora da campanha paulista de Lula fez referências ao ex-governo tucano no país como "aquele que privatizou adoidado".

Durante o ato dos artistas e intelectuais foi distribuído o manifesto "13 motivos para votar Lula-Cultura", com depoimentos de Chico Buarque de Holanda, Oscar Niemeyer e Marilena Chauí, entre outros. De lá, Marta Suplicy seguiu para o clube Carioca, em Pinheiros, onde acontecia o Ato de Negros e Negras com Lula, no qual eram esperadas 2 mil pessoas.
 

Reuters

Reuters Limited - todos os direitos reservados. Clique aqui para limitações e restrições ao uso.