ELEIÇÕES 2006
PRESIDENCIAL
ESTADUAIS
 Boletim
Receba as últimas notícias em seu email

 Fale conosco
Participe! Envie suas críticas e sugestões

 Sites relacionados
Eleições 2004


Presidencial
Terça, 10 de outubro de 2006, 21h04  Atualizada às 22h27
Lula recebe o apoio de Ana Maria, Frank Aguiar e oposição
 
Simão Zygband
Direto de São Paulo
 
Lucas Lima/Terra
Lula recebeu apoio de diversos partidos em São Paulo
Lula recebeu apoio de diversos partidos em São Paulo
Últimas de Presidencial
» Lula falhou na participação social, diz especialista
» Stédile diz que reeleição é "extremamente positiva"
» Lula mantém rumo da economia e Mantega na Fazenda
» Contrapartida de apoio de Maggi a Lula prevê cargos federais
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, candidato à reeleição pelo PT, mostrou na noite desta terça que, assim como seu adversário Geraldo Alckmin (PSDB), não vai discrimar colaboradores neste segundo turno. Em plenária relizada na zona Norte de São Paulo, Lula recebeu o apoio de prefeitos e candidatos eleitos e não eleitos dos mais diversos partidos, entre eles PMDB, PL, PV, PSB e até mesmo dos oposicionistas PFL e PPS.

» Confira fotos da campanha de Lula em São Paulo
» Lula diz que votar em Alckmin é votar no passado e no "apagão"
» "Cãozinho dos teclados" diz que voto de confiança o elegeu

Entre os que discursaram a favor de Lula estavam os cantores Frank Aguiar, deputado eleito pelo PTB, e Agnaldo Timóteo, vereador pelo PL. Esse último afirmou que não acreditava que o petista fosse capaz de um bom governo, mas que acabou surpreendido. Já Aguiar declarou que considera Lula a pessoa mais preparada para governar o Brasil.

Também estavam presentes os candidatos derrotadas à Presidência pelo PRP, Ana Maria Rangel, e à Câmara Federal Delfim Neto (PMDB-SP).

Em seu discurso, Lula agradeceu individualmente a Delfim e Aguiar. Disse que, quando sindicalista, criticou a política econômica de Delfim, ex-ministro da Fazenda, mas que, como deputado, ele havia sido "uma voz solitária no Congresso" defendendo a política econômica do seu governo. Completou afirmando que Delfim não se elegeu porque "foi considerado traidor por um conjunto de elitistas de São Paulo".

Sobre o cantor, Lula elogiou sua primeira aparição como político nessa noite e afirmou que ele já sabe se apresentar para o público, mas que agora está entrando numa nova carreira, a política.

Fogo amigo
O prefeito de Araçariguama, Carlos Aimar (PFL), não apenas subiu no palanque do adversário de Alckmin, que tem como vice na chapa um peefelista, como o chamou de "arrogante". Segundo o prefeito, esta característica não foi mostrada apenas no debate, mas que é assim "que ele trata os prefeitos e as pessoas".
 

Redação Terra