ELEIÇÕES 2006
PRESIDENCIAL
ESTADUAIS
 Boletim
Receba as últimas notícias em seu email

 Fale conosco
Participe! Envie suas críticas e sugestões

 Sites relacionados
Eleições 2004


Minas Gerais
Domingo, 1 de outubro de 2006, 20h05  Atualizada às 02h56
Aécio Neves é reeleito ao governo de Minas Gerais
 
Victor Schwaner/Divulgação
Aécio Neves foi reeleito governador de Minas Gerais
Aécio Neves foi reeleito governador de Minas Gerais
Últimas de Minas Gerais
» Homem tenta tirar votante de zona eleitoral de MG
» MG já registrou 131 substituições de urnas eletrônicas
» Centena de pessoas podem não votar em BH
» Treze milhões de eleitores votam em Minas Gerais
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

Com a totalidade dos votos apurados em Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB) foi reeleito governador do Estado. O tucano teve 77,03% dos votos válidos, contra 22,03% do candidato do PT, Nilmário Miranda. Com menos de um ponto percentual dos votos válidos, ficaram Vanessa Portugal (PSTU) com 0,62%, Luis Tibé (PTdoB), com 0,14%, Fábio Magalhães (Prona), com 0,11% e Rosane Cordeiro (PCO), com 0,07%. Do total de votos, 5,33% foram em branco e 8,19% foram anulados.

»MG: veja a trajetória política de Aécio Neves

Aécio esteve próximo de ser escolhido como candidato para a disputa do governo eleitoral por seu partido. Mas acabou preterido em favor de um candidato da liderança tucana paulista, Geraldo Alckmin.

O governador chegou a causar desconforto entre os tucanos ao classificar como "desagregadora" a carta do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso aos eleitores do PSDB.

O candidato à reeleição votou hoje às 13h30 na Escola Estadual Governador Milton Campos, em Belo Horizonte, acompanhado do candidato de seu partido à Presidência, Geraldo Alckmin.

A campanha do neto de Tancredo foi marcada pela disputa, mesmo que desigual, com Nilmário Miranda (PT). O candidato petista obteve 21,97% dos votos.

Aécio não compareceu ao debate entre os principais candidatos ao governo do Estado, promovido na última terça-feira pela Rede Globo. Assim, conforme acordado anteriormente, o petista teve direito a uma entrevista de 30 minutos, concedida em rede nacional à emissora.
 

Redação Terra