ELEIÇÕES 2006
PRESIDENCIAL
ESTADUAIS
 Boletim
Receba as últimas notícias em seu email

 Fale conosco
Participe! Envie suas críticas e sugestões

 Sites relacionados
Eleições 2004


Presidencial
Quarta, 13 de setembro de 2006, 07h07  Atualizada às 07h53
Datafolha: Alckmin abre 27 pontos entre mais ricos
 
Últimas de Presidencial
» Lula falhou na participação social, diz especialista
» Stédile diz que reeleição é "extremamente positiva"
» Lula mantém rumo da economia e Mantega na Fazenda
» Contrapartida de apoio de Maggi a Lula prevê cargos federais
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

A pesquisa do instituto Datafolha divulgada ontem, apontando vitória do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) já no primeiro turno, com 50% das intenções de voto contra 28% do segundo colocado, o candidato Geraldo Alckmin (PSDB), mostra um crescimento de 14 pontos percentuais do tucano entre os eleitores com renda mensal acima de dez salários mínimos. Alckmin saltou de 38% para 52%, enquanto Lula caiu de 34% para 29% nesse segmento. A pesquisa, encomendada pela Rede Globo e jornal Folha de S.Paulo, ouviu 3.817 eleitores entre segunda e terça-feira. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número 16883/2006.

» Datafolha: Lula mantém vantagem e vence no 1º turno

De acordo com o jornal Folha de S.Paulo, que detalhou a pesquisa, trata-se do maior salto de Alckmin entre os mais ricos (que representam cerca de 5% do total de eleitores) desde junho. O candidato do PSDB também cresceu sete pontos na faixa de eleitores com escolaridade superior, passando de 36% para 43%, enquanto o petista caiu de 34% para 29% nessa faixa. Na pesquisa anterior do Datafolha, Lula aparecia tecnicamente empatado com Alckmin entre aqueles de maior renda.

Quando se trata do segmento de eleitores com rendimentos entre cinco e dez salários mínimos, Alckmin também subiu de 34% para 39%, com queda de Lula: baixou de 41% para 36%. Nos mais recentes programas eleitorais, Alckmin fez duras críticas ao governo federal em relação às condições das estradas e baeu mais firme nas denúncias envolvendo corrupção no Planalto.

Lula mantém larga vantagem entre os mais pobres
Entre os que ganham menos de dois salários mínimos, Lula manteve ampla vantagem sobre Alckmin, com 59% das preferências, enquanto o tucano oscilou 1 ponto para baixo, passando de 22% para 21%.

Para o diretor-geral do Datafolha, diz Mauro Paulino, dificilmente haverá segundo turno se Alckmin não reduzir a vantagem petista entre os mais pobres: "se Alckmin não tirar uma diferença entre os mais pobres, dificilmente haverá segundo turno".

Na faixa de eleitores com menos escolaridade (apenas ensino fundamenta), Lula foi de 56% para 55%, com Alckmin estabilizado em 24%.

Segundo turno Caso houvesse segundo turno entre os dois primeiros colocados na pesquisa, Lula venceria Alckmin com 55%, contra 38% do tucano. Lula se manteve estável, enquando o ex-governador paulista subiu 1 ponto percentual em relação ao levantamento anterior.
 

Redação Terra