ELEIÇÕES 2006
PRESIDENCIAL
ESTADUAIS
 Boletim
Receba as últimas notícias em seu email

 Fale conosco
Participe! Envie suas críticas e sugestões

 Sites relacionados
Eleições 2004


Eleições 2006
Quinta, 31 de agosto de 2006, 06h51 
Datafolha: Maioria é favorável à reeleição
 
Últimas de Eleições 2006
» Ibope aumenta índice de acertos no 2º turno
» Diminui número de eleitores no 2º turno em Manaus
» Lula falhou na participação social, diz especialista
» Stédile diz que reeleição é "extremamente positiva"
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

Pesquisa Datafolha divulgada hoje pela Folha de S.Paulo aponta que 68% dos eleitores são favoráveis à reeleição de presidentes, governadores e prefeitos O número aumentou em relação à pesquisa de julho, que apontava 65%. O levantamento ouviu 2.863 eleitores na terça-feira. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número 14772/2006 e a tem margem de erro de 2 pontos percentuais.

» Datafolha: propaganda mudou voto de 6% dos eleitores

A variação foi menor em relação a governadores e prefeitos. No caso dos governadores, o percentual dos que são favoráveis à reeleição passou de 64% para 65%; no dos prefeitos, a taxa permaneceu estável em 63%.

O Datafolha não fez pesquisas sobre o direito à reeleição antes de 21 de julho de 2005. Contudo, antes de a emenda que permitiu a reeleição ter sido aprovada, em 1997, o Datafolha perguntou, de 1995 a 1996, se os presidentes deveriam ter esse direito. Embora tais pesquisas não sejam comparáveis à atual, nota-se que a proporção dos contrários à reeleição caiu de 49%, em dezembro de 1995, para 38%, em dezembro de 1996. A taxa dos favoráveis ao direito de reeleição inclusive para o então presidente subiu de 28% para 38% (os favoráveis à reeleição só para os próximos presidentes aumentou de 12% para 16%).

O apoio à reeleição diminui conforme a idade: 73% dos jovens de 16 a 24 anos são favoráveis ao mecanismo, contra apenas 60% dos eleitores com mais de 60 anos. A mesma tendência aparece à medida que cresce a renda e a escolaridade. Entre os eleitores mais pobres e menos escolarizados, 70% apóiam um novo mandato; entre os com nível superior, o índice é de 52%; e entre os com renda superior a 20 salários mínimos, 51%.
 

Redação Terra