ELEIÇÕES 2006
PRESIDENCIAL
ESTADUAIS
 Boletim
Receba as últimas notícias em seu email

 Fale conosco
Participe! Envie suas críticas e sugestões

 Sites relacionados
Eleições 2004


Eleições 2006
Quinta, 31 de agosto de 2006, 06h45  Atualizada às 06h54
Datafolha: Propaganda mudou voto de 6% dos eleitores
 
Últimas de Eleições 2006
» Ibope aumenta índice de acertos no 2º turno
» Diminui número de eleitores no 2º turno em Manaus
» Lula falhou na participação social, diz especialista
» Stédile diz que reeleição é "extremamente positiva"
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

Pesquisa Datafolha divulgada hoje na Folha de S.Paulo mostra que 6% dos eleitores do País dizem ter mudado o voto devido ao horário eleitoral. Entre os 43% de eleitores que assistiram aos programas na TV e têm um candidato, 37% não mudou o seu voto. A pesquisa mostrou ainda que a maioria do eleitorado (55%) não acompanha a propaganda eleitoral. O levantamento ouviu 2.863 eleitores na terça-feira. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número 14772/2006 e a tem margem de erro de 2 pontos percentuais.

» Datafolha: Maioria é favorável à reeleição
» Datafolha: Lula venceria no 1º turno, com 50%
» Opine sobre a pesquisa

Dos atuais eleitores do candidato tucano à Presidência, Geraldo Alckmin, 11% declararam ter mudado o voto com o horário eleitoral. Desde o início da campanha na TV, em 15 de agosto, Alckmin ganhou três pontos percentuais nas pesquisas - passou de 24% nos dias 7 e 8 de agosto para 27% no levantamento do dia 29.

Já entre os eleitores que afirmaram votar no presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), apenas 2% declararam ter mudado o voto em razão do horário eleitoral. Como Lula aparece com 50% das intenções de voto, esses 2% correspondem a um ganho de um ponto percentual. Considerando-se que ele conquistou três pontos percentuais após o início do horário eleitoral (de 47% para 50%), constata-se que este lhe acrescentou menos votos que outras modalidades de convencimento do eleitor.

No caso de Heloísa Helena (Psol), 14% de seus atuais eleitores afirmam ter mudado o voto em razão do horário eleitoral. Contudo, como a candidata oscilou negativamente de 12% para 10% nesse período, nota-se que o ganho eleitoral da candidata (1,4 ponto) não compensou os votos que ela perdeu com a campanha na televisão.
 

Redação Terra