ELEIÇÕES 2006
PRESIDENCIAL
ESTADUAIS
 Boletim
Receba as últimas notícias em seu email

 Fale conosco
Participe! Envie suas críticas e sugestões

 Sites relacionados
Eleições 2004


Piauí
Segunda, 21 de agosto de 2006, 18h33  Atualizada às 18h42
Justiça do Piauí proíbe vinculação do PT ao mensalão
 
Yala Sena
Direto de Teresina
 
Últimas de Piauí
» TRE-PI: amanhã termina prazo para prestações
» Wellington: "Piauí tem pessoas para o ministério"
» Vendaval atrapalha votação em sete municípios do Piauí
» PI: governador diz que PT de SP perderá forças
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

A Comissão de Propaganda da Justiça Eleitoral do Piauí proibiu os partidos e coligações de associarem a imagem do PT aos escândalos do "mensalão" e à máfia das sanguessugas durante o programa eleitoral gratuito no rádio e na televisão. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) também proibiu que os partidos ataquem o governador Wellington Dias, candidato do PT à reeleição, usando mensagem sobre a concessão de incentivos fiscais a empresas privadas. Nos dois últimos programas do horário eleitoral gratuito, o PMDB e o PFL atacaram o candidato Wellington Dias, relacionando-o a irregularidades como da máfia das ambulâncias e a dispensa ilegal de imposto para empresas nacionais no Estado.

A decisão é do presidente da Comissão de Propaganda Eleitoral, Márcio Braga, que foi favorável ao pedido da assessoria jurídica do Partido dos Trabalhadores.

O advogado do PT, Ivaldo Fontenele Júnior, disse que os partidos estão ferindo a legislação eleitoral ao vincular a imagem do governador aos escândalos. Ivaldo Fontelene ressaltou que o programa eleitoral gratuito é para o candidato apresentar suas propostas e não para servir de espaço para denegrir a imagem dos adversários.

"O programa atacou a imagem e a honra do candidato Wellington Dias", afirmou o advogado. O juiz Márcio Braga determina que, em caso de desobediência, haja punição na redução de tempo e direito de resposta ao candidato ofendido.

Boneco
O Partido dos Trabalhadores entrou com representação hoje junto ao TRE-PI pedindo que o boneco batizado de "PiTóquio" não seja utilizado em propaganda eleitoral e nem nos comícios. No último sábado, o senador Heráclito Fortes (PFL/PI), coordenador da campanha de Geraldo Alckmin (PSDB), presenteou o senador Mão Santa, candidato do PMDB ao governo do Estado, com o boneco numa alusão ao Pinóquio, com aparência do presidente Lula, com barba e nariz grande. Heráclito Fortes disse que o boneco seria distribuído em todo o país, simbolizando as "mentiras do PT".

"Entendemos que esse boneco ridiculariza a imagem do presidente Lula e do Partido dos Trabalhadores, numa situação degradante que fere a honra do Lula e do PT", disse o advogado Ivaldo Fontenele.

Rádio
A Rádio Difusora de Teresina está com sua programação suspensa por um período de 24 horas por prática de propaganda eleitoral irregular. A decisão é do juiz Márcio Praga, que atendeu outro pedido do PT nesta segunda-feira. De acordo com o juiz, a rádio feriu a legislação eleitoral através do programa semanal "Plantão Policial" em que criticou ações do governo petista. É a segunda vez que a rádio é suspensa em menos de uma semana. O veículo também foi multado em R$ 42 mil por propaganda irregular.
 

Redação Terra