ELEIÇÕES 2006
PRESIDENCIAL
ESTADUAIS
 Boletim
Receba as últimas notícias em seu email

 Fale conosco
Participe! Envie suas críticas e sugestões

 Sites relacionados
Eleições 2004


Presidencial
Sexta, 23 de junho de 2006, 06h33 
Alencar teria aceitado convite de Lula para vice
 
Últimas de Presidencial
» Lula falhou na participação social, diz especialista
» Stédile diz que reeleição é "extremamente positiva"
» Lula mantém rumo da economia e Mantega na Fazenda
» Contrapartida de apoio de Maggi a Lula prevê cargos federais
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

Após ouvir na reunião com a cúpula do PSB que seria difícil uma aliança formal com o PT, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva teria dito ontem a ministros e aliados que não poderia "expor mais" o vice-presidente José Alencar (PRB) e que repetiria a dobradinha de 2002. À noite, durante um jantar, Lula teria feito o convite, e Alencar teria aceitado. Embalado pelo slogan "Lula de novo. Com a força do povo", o presidente assumirá oficialmente amanhã sua candidatura à reeleição na convenção do PT, em Brasília.

» Dobradinha Lula-Alencar deve se repetir, diz Berzoini

Antes da conversa com o presidente, porém, Alencar não escondeu a contrariedade com a demora na definição de seu destino. Lembrou que, em 2002, foi convidado por quatro partidos para ser o parceiro de Lula. "Eu provavelmente não tenha feito por merecer um novo convite", afirmou. "Naquele tempo, gostavam de mim. Mas sou muito tranqüilo e, provavelmente, Deus está me protegendo".

"Não existe candidatura a vice. O vice é objeto de um convite e de uma aceitação", disse. Questionado se foi convidado, Alencar respondeu: "Não". A seguir, começou responder de bate-pronto às perguntas. Espera ser convidado: "Não". Quer ser convidado: "Não". Se for convidado, aceita: "Isso é conjectura. Eu não posso raciocinar por hipótese".

Tempo de TV
O presidente pressionou a cúpula do PSB, em reunião ontem, a formalizar a aliança com o PT a fim de aumentar o seu tempo de TV no horário eleitoral gratuito. Com os socialistas, teria cerca de oito minutos na TV. Agora, precisará confirmar a aliança com o PCdoB e o PRB de Alencar para alcançar aproximadamente seis minutos.

Lula ouviu dos dirigentes do PSB e do PT que as dificuldades nos Estados não haviam sido solucionadas e que o partido correria o risco de não cumprir a cláusula de barreira (votação mínima exigida para que os partidos mantenham a representação formal na Câmara em 2007, acesso ao fundo partidário e maior tempo de TV)."O caminho hoje seria a aliança informal", afirmou ontem Eduardo Campos.
 

Redação Terra