ELEIÇÕES 2006
PRESIDENCIAL
ESTADUAIS
 Boletim
Receba as últimas notícias em seu email

 Fale conosco
Participe! Envie suas críticas e sugestões

 Sites relacionados
Eleições 2004


Presidencial
Domingo, 11 de junho de 2006, 13h52  Atualizada às 14h12
PSDB lança esboço do programa de governo de Alckmin
 
Últimas de Presidencial
» Lula falhou na participação social, diz especialista
» Stédile diz que reeleição é "extremamente positiva"
» Lula mantém rumo da economia e Mantega na Fazenda
» Contrapartida de apoio de Maggi a Lula prevê cargos federais
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

O PSDB apresentou neste domingo, em Belo Horizonte, um esboço do seu programa de governo para o candidato Geraldo Alckmin, intitulado "Caminhos para o Desenvolvimento". O texto dá enfoque à eficiência no setor público e no aumento do investimento para crescimento econômico.

» PSDB percorrerá o País de porta em porta, diz Tasso
» Alvos de Alckmin são Norte e Nordeste, diz deputado
» Alckmin diz que investigará Lula se for eleito

Entre os capítulos do programa há um sobre "Menos impostos, mais Investimentos", onde o partido se compromete a reduzir a carga tributária. "É necessário extinguir muitas contribuições e impostos e criar um sistema tributário simples para desburocratizar, reduzir custos e facilitar a vida das empresas", diz um dos trechos do documento distribuído durante a convenção do partido, na capital mineira.

Outro capítulo, "Um novo Estado desenvolvimentista", prega a "definição de marcos regulatórios apropriados, que estimulem os investimentos". O PSDB freqüentemente tem criticado a falta de marco regulatório no governo Lula.

Há também o título "Apoio ao Brasil empreendedor", onde, além da desburocratização e a redução de encargos, o partido defende "a promoção de acesso ao crédito e a serviços tecnológicos para levar cidadania empresarial aos micro e pequenos empreendedores".

Como desburocratização, o PSDB cita o exemplo do licenciamento ambiental e promete "rever os procedimentos e competências dos órgãos afetos... para garantir a oferta de energia", encampando crítica de alguns investidores que se queixam da demora na concessão de licenças ambientais.

Em política externa, o programa lançado neste domingo faz uma crítica à postura adotada pelo governo e defende o alinhamento não somente com países em desenvolvimento, mas com nações desenvolvidas. Alguns líderes da oposição têm criticado a ênfase excessiva do governo Lula nas relações com "parceiros em desenvolvimento", em detrimento de relações comerciais com Estados Unidos e Europa.

Embora o programa apóie como uma prioridade da política externa o Mercosul, também exige a "adoção de um cronograma para remover as barreiras protecionistas e as muitas exceções que retiram credibilidade e previsibilidade do acordo".
 

Reuters

Reuters Limited - todos os direitos reservados. Clique aqui para limitações e restrições ao uso.