ELEIÇÕES 2006
PRESIDENCIAL
ESTADUAIS
 Boletim
Receba as últimas notícias em seu email

 Fale conosco
Participe! Envie suas críticas e sugestões

 Sites relacionados
Eleições 2004


Presidencial
Sexta, 12 de maio de 2006, 11h08  Atualizada às 13h47
Após greve de fome, Garotinho quer comer quibe cru
 
O Dia
Garotinho encerra greve de fome, que durou 11 dias, no hospital
Garotinho encerra greve de fome, que durou 11 dias, no hospital
Últimas de Presidencial
» Lula falhou na participação social, diz especialista
» Stédile diz que reeleição é "extremamente positiva"
» Lula mantém rumo da economia e Mantega na Fazenda
» Contrapartida de apoio de Maggi a Lula prevê cargos federais
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

Após greve de fome que durou 11 dias, o maior desejo do ex-governador do Rio de Janeiro e pré-candidato à Presidência da República do PMDB, Anthony Garotinho, é comer "um prato de quibe cru". Ontem, após terminar a greve, Garotinho pesava 84 quilos.

» Garotinho só vai ingerir sólidos daqui a cinco dias
» Garotinho encerra greve de fome após onze dias
» Veja fotos da greve de fome de Garotinho
» Opine sobre a atitude de Garotinho
» Leia mais notícias do jornal O Dia

Garotinho só vai poder voltar a ingerir alimentos sólidos daqui a cinco dias. Segundo informações dadas ao jornal O Dia a primeira refeição após a greve de fome seria um suco de lima ou água-de-coco, ontem à noite.

A greve de fome do ex-governador foi um protesto às denúncias publicadas pela imprensa de irregularidades cometidas na pré-campanha dele à presidência da República. O ex-governador se dizia injustiçado e vítima de uma perseguição protagonizada pela mídia para derrubar a sua candiadtura.

Durante a greve, Garotinho perdeu cerca de 7 kg. Abatido, ele apresentava um quadro de desidratação quando foi internado na quarta-feira no Hospital Quinta D'Or, no Rio de Janeiro.
 

Redação Terra