> Notícias > Eleições 2004 > Cidades  > Contagem
 Sites relacionados
Eleições 2002
Eleições 2000

 Boletim
 Eleições no celular Notícias por e-mail RSS
Contagem
Domingo, 31 de outubro de 2004, 09h36 
IPTU vira peça eleitoral em Contagem em Minas
 
Últimas de Contagem
» Marília Campos vence eleições em Contagem
» PT está garantindo a eleição em Contagem
» IPTU vira peça eleitoral em Contagem em Minas
» Todas as notícias de Contagem
» Todas as notícias de Eleições 2004
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

Uma das principais fontes de receita dos municípios de médio e grande porte, o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), se transformou no tema central do debate entre os candidatos à Prefeitura de Contagem, em Minas Gerais, na reta final da campanha.

Em desvantagem nas pesquisas de intenção de voto, o candidato à reeleição, Ademir Lucas (PSDB), passou a utilizar o espaço do programa eleitoral gratuito no rádio e na televisão para acusar a adversária Marília Campos (PT) de ser contrária à isenção do IPTU.

No programa eleitoral de Ademir foi exaustivamente reproduzida uma fala de Marília Campos, proferida na época em que era vereadora em Contagem. Na fala, a petista ressalta que o PT é contrário à isenção do imposto, uma das principais fontes de arrecadação dos municípios de médio e grande porte. A resposta de Marília Campos também veio pela TV. Depois de reafirmar "o compromisso" dos partidos de sua coligação de manter suspensa a cobrança do imposto em um eventual mandato, pediu aos eleitores para não darem ouvidos à mensagem do concorrente.

"Hoje não estamos discutindo a posição do partido, mas sim a de uma coligação, da qual sou candidata", observou a petista. "Como vereadora, ela votou contra a isenção do IPTU", retrucou Ademir Lucas, que aposta em uma virada dos números como resultado do tom adotado nos programas eleitorais.

A disputa em Contagem foi marcada pela presença de estrelas do cenário nacional do PT. Depois de comemorar a reeleição de Fernando Pimentel (PT) em Belo Horizonte ainda no primeiro turno da votação, a cúpula do partido voltou as atenções para as eleições nas 24 cidades onde disputa o segundo turno. Para tentar assegurar a vitória em Contagem, o partido decidiu investir pesado, com direito a showmícios com astros da música brasileira e participação de ministros em atividades de campanha.

Além disso, o presidente Lula (PT) gravou mensagem para o programa eleitoral de Marília Campos, que exibiu também os apoios do presidente nacional do partido, José Genoino, do ministro da Casa Civil, José Dirceu (PT), e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Patrus Ananias (PT). Em contrapartida, Ademir contou com a presença do governador Aécio Neves (PSDB) no showmício de encerramento da campanha, quarta-feira.

Diante do investimento petista, Ademir Lucas se declarou "escandalizado". "Nem nas disputas mais apertadas que já ocorreram aqui em Contagem foi registrado gasto semelhante. E isso precisa ser explicado", cobrou Ademir Lucas. Segundo a campanha petista, o custo dos showmícios - dentre eles o da cantora Wanessa Camargo e o do pianista Arthur Moreira Lima - foram bancados pela direção nacional do PT.

No início da campanha, Marília aparecia em terceiro lugar nas pesquisas. Após apuração das urnas no primeiro turno, Ademir Lucas contabilizou 127.175 votos (42% dos votos válidos) contra 120.693 de Marília Campos, ou 40%. Para o segundo turno, a petista conseguiu o apoio da deputada federal Maria Lúcia Cardoso (PMDB), que obteve 17% da preferência do eleitorado.
 

» Mais notícias de Contagem
Outras cidades
Hoje em Dia