PUBLICIDADE

Marina volta atrás por Malafaia, apontam críticas no Twitter

Internautas mostram receio da "obediência" da candidata ao pastor

31 ago 2014 12h08
| atualizado às 19h31
ver comentários
Publicidade

As mudanças no programa de governo de Marina Silva (PSB), suprimindo propostas que atendiam a reivindicações da comunidade GLBT, foram alvo de críticas dos internautas nas redes sociais. Usuários do Twitter relacionaram o recuo da candidata às críticas feitas pelo pastor Silas Malafaia após a divulgação da primeira versão do programa. O nome do pastor chegou a ficar entre o trend topics do microblog, com a maioria das mensagens o relacionando à Marina.

<p>Marina Silva durante ato de lançamento de seu programa de governo</p>
Marina Silva durante ato de lançamento de seu programa de governo
Foto: Reuters

No dia do lançamento do programa de governo, Malafaia criticou as propostas para o movimento LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis): "o programa de governo do partido de Marina é pior que o PT e o PSDB, no que tange aos direitos dos gays", declarou o religioso. Após as alterações, o pastor disse que o programa "melhorou muito".

Os usuários do microblog criticaram o que seria o recuo da candidata em razão das críticas feitas pelo pastor. "Silas Malafaia mandou, Marina Silva obedeceu. É assim que funciona a "nova política", escreveu o usuário @ricardope. "Ja pensou, Malafaia Min. Chefe da Casa Civil", disse @atanagildob. Outra usuária declarou que não mais votará na candidata, "marina conquistou de volta o voto do malafaia mas perdeu o de milhares de brasileiros... cara como você é burro", publicou @amaandagos

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade