Notícias Eleições Presidência


 boletim tempo SMS fale conosco  

Capa
Notícias
Candidatos
Estados
Jornal do Terra
Pesquisas
Transição 2002
Urna eletrônica
 Últimas eleições
2002
2000
1998
Outras Eleições

 Sites relacionados
TSE
TREs
Partidos

 Fale conosco
Escreva com críticas e sugestões
Presidência
Quinta, 31 de outubro de 2002, 12h34 
ACM diz que emendas no orçamento são armadilhas para o PT
 
Últimas sobre Presidência
» Governadores do RS e SC discutem posição do PMDB
» Lula reúne partidos aliados para discutir apoio e participação
» Lula se reúne com aliados para discutir governo
» Ronaldo Lessa diz que dará trégua para Lula
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

O senador eleito Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) considerou uma armadilha para o PT a possibilidade do futuro governo encaminhar até as vésperas da votação do relatório final do Orçamento emendas com programas de seu interesses. "O governo quer dizer com isso que o orçamento é do PT e não dele", declarou.

Na opinião de ACM esta postura é anti-regimental, anticonstitucional e prejudicial para o PT. "A responsabilidade do Orçamento é de quem envia a mensagem ao Congresso". O senador elogiou a posição de seu partido de fazer uma oposição construtiva ao governo Lula.

ACM defendeu também a ampliação dos recursos para o Fundo de Combate à Pobreza, cujas verbas serão destinadas para o Fundo de Combate à Fome, anunciado pelo presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva. "O combate a fome é algo correto que não se pode falar em unidade da nação em um País onde um terço da população é excluída".
 

Jornal do Brasil