Notícias Eleições Presidência


 boletim tempo SMS fale conosco  

Capa
Notícias
Candidatos
Estados
Jornal do Terra
Pesquisas
Transição 2002
Urna eletrônica
 Últimas eleições
2002
2000
1998
Outras Eleições

 Sites relacionados
TSE
TREs
Partidos

 Fale conosco
Escreva com críticas e sugestões
Presidência
Quinta, 31 de outubro de 2002, 08h46 
CUT quer novo governo fora da Alca
 
Últimas sobre Presidência
» Governadores do RS e SC discutem posição do PMDB
» Lula reúne partidos aliados para discutir apoio e participação
» Lula se reúne com aliados para discutir governo
» Ronaldo Lessa diz que dará trégua para Lula
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

A Central Única dos Trabalhadores (CUT) defendeu ontem que o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva abandone as negociações da Área de Livre Comércio das Américas (Alca). A CUT já sinalizou que não aceitará todas as decisões do novo governo, mesmo tendo uma ligação histórica com o PT. "Há diferença entre o sindicalismo e o governo do PT. Nós, da CUT, preservamos nossa autonomia", disse o diretor de relações internacionais da CUT, Kjeld Jacobsen, que participou ontem da Jornada de Resistência Continental contra a Alca, em Quito, no Equador.

Jacobsen considerou que a Alca não significa vantagem para o Brasil e que seria contraditória com a agenda de crescimento econômico defendida por Lula. "Se Lula implementar a agenda de crescimento econômico que vem defendendo, a Alca não caberá nela. E as condições que o Brasil vai apresentar tampouco seriam aceitas pelos Estados Unidos", afirmou.

Amanhã, os participantes do Fórum Social devem fazer uma passeata pelas ruas centrais da capital do Equador contra a Alca. Além disso, defenderão um projeto alternativo de integração das Américas, com uma agenda de desenvolvimento e de ação social. O final da manifestação será em um hotel onde estão ocorrendo negociações preliminares para a reunião dos ministros dos 34 países.
 

Investnews - Gazeta Mercantil