Notícias Eleições Presidência Luiz Inácio Lula da Silva


 boletim tempo SMS fale conosco  

Capa
Notícias
Candidatos
Estados
Jornal do Terra
Pesquisas
Transição 2002
Urna eletrônica
 Últimas eleições
2002
2000
1998
Outras Eleições

 Sites relacionados
TSE
TREs
Partidos

 Fale conosco
Escreva com críticas e sugestões
Presidência
Quarta, 30 de outubro de 2002, 20h16 
PT terá mais tempo para propor mudanças no Orçamento
 
Últimas sobre Luiz Inácio Lula da Silva
» Lula se reúne com aliados para discutir governo
» Ronaldinho e ONU ajudarão no combate à fome
» Gushiken cuidará da Previdência na transição
» Lula pode ganhar título de doutor pela UFPE
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

Os líderes partidários que formam a Comissão Mista de Orçamento aprovaram nesta quarta-feira que o representante do governo eleito possa fazer alterações no Orçamento de 2003 até o dia 13 de dezembro, enquanto outras lideranças só poderão apresentar as mesmas alterações até o dia 12 de novembro.

Com a decisão inédita, o líder do PT na comissão, deputado Jorge Bittar (PT-RJ), ganha uma liberdade maior para fazer alterações na peça orçamentária. A emenda que propôs a alteração no prazo foi apresentada pelo próprio relator do Orçamento, senador Sérgio Machado (PMDB-CE), cujo relatório preliminar foi aprovado na comissão nesta quarta-feira.

Segundo Bittar, esse é um "gesto político altamente positivo" por parte de todos os parlamentares que formam a atual base de sustentação do governo Fernando Henrique Cardoso.

A medida atende a uma reivindicação do PT, que pretende aguardar a revisão do acordo do atual governo com o FMI (Fundo Monetário Internacional), marcada para novembro, antes de tomar decisões importantes em relação ao Orçamento. Segundo os líderes do PT, disso dependem de questões como a projeção de aumento de salário mínimo para 2003 e manutenção da alíquota de 27,5% no Imposto de Renda (IR).

Apesar da mudança, Machado não acredita que o presidente conseguirá fazer grandes alterações no Orçamento, mas terá espaço para fazer "maiores ajustes". A votação final do Orçamento está prevista para 15 de dezembro.
 

Reuters

Reuters Limited - todos os direitos reservados. Clique aqui para limitações e restrições ao uso.