Notícias Eleições Presidência Luiz Inácio Lula da Silva


 boletim tempo SMS fale conosco  

Capa
Notícias
Candidatos
Estados
Jornal do Terra
Pesquisas
Transição 2002
Urna eletrônica
 Últimas eleições
2002
2000
1998
Outras Eleições

 Sites relacionados
TSE
TREs
Partidos

 Fale conosco
Escreva com críticas e sugestões
Presidência
Terça, 29 de outubro de 2002, 20h14 
PT admite rever proposta de elevar mínimo a R$ 240
 
Veja também
Notícias
» PSDB defende salário mínimo de R$ 240
» Orçamento apertado dificulta mínimo em R$ 240
» Orçamento traz polêmica sobre IR e salário mínimo
» Inocêncio diverge do PT sobre salário mínimo e IR
» PT admite rever proposta de elevar mínimo a R$ 240
Últimas sobre Luiz Inácio Lula da Silva
» Lula se reúne com aliados para discutir governo
» Ronaldinho e ONU ajudarão no combate à fome
» Gushiken cuidará da Previdência na transição
» Lula pode ganhar título de doutor pela UFPE
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

O senador eleito Aloizio Mercadante (PT-SP) disse hoje ser muito difícil reajustar o salário mínimo para R$ 240 nas discussões sobre o Orçamento da União de 2003, que ocorrerão neste fim de ano no Congresso.

Segundo Mercadante, a proposta orçamentária preparada pelo governo atual tem escassez de recursos, pois R$ 15 bilhões em receitas recolhidas em 2002 deixarão de existir em 2003. "O aumento do salário mínimo, além de R$ 211, depende de como o Executivo e o Congresso vão assegurar receitas no Orçamento", declarou.

Na propota encaminhada ao Congresso, em agosto, o governo atual definiu em 5,5% o reajuste para o salário mínimo, o que elevaria para R$ 211. O PT defendeu que o piso fosse reajustado em R$ 240. Na Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2003, aprovada no primeiro semestre no Congresso, o PT liderou um acordo entre os partidos para que houvesse uma reserva de contigência no Orçamento em volume suficiente para financiar um mínimo de R$ 240 no ano que vem.

O presidente Fernando Henrique Cardoso, no entanto, vetou a mudança na reserva de contigência quando sancionou a LDO, e foi muito criticado pelo PT. O líder do PSDB na Câmara, Jutahy Júnior (BA), disse que o seu partido cobrará publicamente de Lula e do PT que, na discussão do Orçamento de 2003, defina um mínimo de R$ 240.
 

Investnews - Gazeta Mercantil