Notícias Eleições Presidência Luiz Inácio Lula da Silva


 boletim tempo SMS fale conosco  

Capa
Notícias
Candidatos
Estados
Jornal do Terra
Pesquisas
Transição 2002
Urna eletrônica
 Últimas eleições
2002
2000
1998
Outras Eleições

 Sites relacionados
TSE
TREs
Partidos

 Fale conosco
Escreva com críticas e sugestões
Presidência
Terça, 29 de outubro de 2002, 18h30 
Mercadante: aumento do mínimo só após verificação do orçamento
 
Últimas sobre Luiz Inácio Lula da Silva
» Lula se reúne com aliados para discutir governo
» Ronaldinho e ONU ajudarão no combate à fome
» Gushiken cuidará da Previdência na transição
» Lula pode ganhar título de doutor pela UFPE
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

O senador eleito Aloizio Mercadante (PT-SP) afirmou há pouco que só será possível falar em aumento real do valor do salário mínimo após a verificação concreta das receitas disponíveis no orçamento.

"Teremos uma perda de R$ 15 bilhões nas receitas do ano que vem e uma meta de superávit primário de R$ 49 bilhões que precisa ser cumprida. Se der, vamos fazer todos os esforços para melhorar o salário mínimo, lembrando também da nossa prioridade número um que é o combate à fome, a partir de primeiro de janeiro."

Mercadante declarou que o deputado Paulo Delgado (PT-MG) será o representante do governo enviado a Quito, capital do Equador, para a primeira reunião em torno da criação da Área de Livre Comércio das Américas (Alca).

"Estamos empenhados em modificar a proposta inicial apresentada pelo governo americano."

Mercadante afirmou também que o tamanho do orçamento definirá o alcance dos programas sociais nesse primeiro momento. Ele garantiu que o governo Lula estará à inteira disposição para negociar e discutir pontos importantes com o Congresso Nacional.

A visita feita pelo presidente eleito, na tarde de hoje, ao Congresso é um sinal dessa disposição. Lula visitou o presidente do Senado, Ramez Tebet (PMDB-MS), e encontrou-se ainda com o presidente da Câmara, Aécio Neves (PSDB-MG).

"É uma forma de valorizar a democracia e trabalhar de forma harmônica e equilibrada com os três poderes da República."

Lula vai se reunir daqui a pouco com o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Marco Aurélio Mello.
 

JB Online