Notícias Eleições Presidência Luiz Inácio Lula da Silva


 boletim tempo SMS fale conosco  

Capa
Notícias
Candidatos
Estados
Jornal do Terra
Pesquisas
Transição 2002
Urna eletrônica
 Últimas eleições
2002
2000
1998
Outras Eleições

 Sites relacionados
TSE
TREs
Partidos

 Fale conosco
Escreva com críticas e sugestões
Presidência
Terça, 29 de outubro de 2002, 15h19 
UE oferece ajuda a Lula para reforçar Mercosul
 
Veja também
Galeria de Fotos
» Jornais estrangeiros e a vitória de Lula
Notícias
» Jornais internacionais destacam crise do Brasil
» Manchetes internacionais: EUA e França estão perto de acordo sobre o Iraque
» Jornais internacionais destacam medidas de Lula
» EUA estendem mãos a Lula para manter rumo da economia
» Sandinistas comemoram vitória de Lula
» Comissão pede a Lula associação entre UE e Mercosul
» Duhalde saúda Lula
Links
» Biografia de Lula
Últimas sobre Luiz Inácio Lula da Silva
» Lula se reúne com aliados para discutir governo
» Ronaldinho e ONU ajudarão no combate à fome
» Gushiken cuidará da Previdência na transição
» Lula pode ganhar título de doutor pela UFPE
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

Os países-membros da União Européia (UE) ofereceram hoje sua ajuda ao presidente eleito do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, para fortalecer o Mercosul (Mercado Comum do Sul) e continuar com as atuais negociações entre os quinze países europeus e o bloco do Cone Sul.

A UE "expressa sua satisfação com a perspectiva de trabalhar em colaboração estreita com o novo governo brasileiro, principalmente para fortalecer o Mercosul, e confirma seu compromisso de fazer o possível para que as atuais negociações UE-Mercosul continuem progredindo", indicou a presidência da UE, que atualmente é exercida pela Dinamarca, em um comunicado.

Os quinze países-membros, que desejaram a Lula "êxito na tarefa que o aguarda na presidência do Brasil", reiteram "sua vontade de manter suas excelentes relações com o Brasil e reforçar mais o diálogo político, as relações comerciais e os laços econômicos", e confiam "na força da economia brasileira e seu potencial de crescimento".

Na véspera, o comissário europeu das Relações Exteriores, Chris Patten, considerou "especialmente bem-vindas (...) o convite do presidente a toda a população brasileira para que se una na construção de uma "nação mais justa e fraterna" e seu compromisso com as obrigações com as instituições financeiras internacionais".
 

Reuters

Reuters Limited - todos os direitos reservados. Clique aqui para limitações e restrições ao uso.