Notícias Eleições Presidência Luiz Inácio Lula da Silva


 boletim tempo SMS fale conosco  

Capa
Notícias
Candidatos
Estados
Jornal do Terra
Pesquisas
Transição 2002
Urna eletrônica
 Últimas eleições
2002
2000
1998
Outras Eleições

 Sites relacionados
TSE
TREs
Partidos

 Fale conosco
Escreva com críticas e sugestões
Presidência
Segunda, 28 de outubro de 2002, 18h58 
Conheça a nova primeira-dama brasileira, Marisa
 
Reuters
Marisa com Lula durante o primeiro pronunciamento do marido como presidente eleito
Últimas sobre Luiz Inácio Lula da Silva
» Lula se reúne com aliados para discutir governo
» Ronaldinho e ONU ajudarão no combate à fome
» Gushiken cuidará da Previdência na transição
» Lula pode ganhar título de doutor pela UFPE
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

Marisa Letícia da Silva, de 52 anos, será, em 1º de janeiro de 2003 a nova primeira-dama do Brasil, substituindo a socióloga Ruth Cardoso, mulher de Fernando Henrique. Casada com Lula há 28 anos, Marisa é uma das figuras históricas do Partido dos Trabalhadores, sendo responsável, inclusive, pela primeira bandeira do partido, que ela cortou e costurou em casa. Descrita por Lula como uma "grande mãe italiana", Marisa enfrentou ao lado do marido greves, a perseguição política, a prisão de Lula pela ditadura e os principais lances da história do PT.

Na campanha presidencial deste ano, Marisa foi bastante elogiada pela beleza e elegância. Com sua aparência discreta e os cabelos louros bem cortados, Marisa foi apresentada por Lula em todos os comícios como sua "cara-metade" e, nos primeiros discursos após a confirmação da vitória nas eleições, o marido se derreteu em elogios e agradecimentos a ela.

A nova primeira-dama brasileira começou a trabalhar cedo, aos 9 anos, como pajem. Aos 13, ainda sem carteira assinada, foi empregada de fábrica de chocolates, onde ficou até os 21 anos, e depois foi trabalhar como inspetora em um colégio estadual. Mãe de quatro filhos - Marcos, do primeiro casamento, Fábio, Sandro e Luiz Cláudio - e avó de dois netos, Marisa conheceu Lula no sindicato dos Metalúrgicos.

Viúva do primeiro marido, Marcos, morto em um assalto, Marisa passava mensalmente ao sindicato pois previsava de um carimbo e uma assinatura para receber o dinheiro. Um certo mês, Lula havia deixado os atendentes do sindicato instruídos para que "quando a viuvinha jovem aparecesse", ele fosse chamado. Alegando "mudanças na legislação", Lula pediu o telefone de Marisa e começou a chamá-la para encontros.

Naquela época, Lula já era viúvo: sua primeira esposa, Maria de Lurdes, morreu grávida. Marisa tinha um filho do primeiro casamento, Marcos. Os dois começaram a namorar e, depois de sete meses, se casaram. O primeiro filho do casal, Fábio, nasceu nove meses e nove dias depois do casamento. Em 1975, quando completaram um ano de casados, Lula ganhou a eleição para a presidência do sindicato, onde começou sua carreira política.

Marisa, que sempre preferiu cuidar da família e não se expor muito, mudou de comportamento apenas nesta última campanha, quando acompanhou Lula nos principais comícios. Apesar disso, ao longo dos 28 anos de casamento, Marisa sempre participou das lutas do marido e teve que cuidar da família quando Lula foi preso, em 1980. Marisa chegou até a organizar uma passeata de mulheres, quando os dirigentes sindicais estavam todos presos, no mesmo ano, e acompanhou a maioria das reuniões que deram origem ao PT, que aconteceram em sua casa, em São Bernardo do Campo (SP).


 

Redação Terra