Notícias Eleições Paraíba Governo PB Cassio Rodrigues Da Cunha Lima


 boletim tempo SMS fale conosco  

Capa
Notícias
Candidatos
Estados
Jornal do Terra
Pesquisas
Transição 2002
Urna eletrônica
 Últimas eleições
2002
2000
1998
Outras Eleições

 Sites relacionados
TSE
TREs
Partidos

 Fale conosco
Escreva com críticas e sugestões
Paraíba
Quinta, 24 de outubro de 2002, 16h20 
TRE-PB retira TV do ar por 48 horas
 
Últimas sobre Cassio Rodrigues Da Cunha Lima
» Cássio Cunha Lima nega definição do secretariado na PB
» Candidato do PSDB diz que campanha na Paraíba foi suja
» TRE-PB retira TV do ar por 48 horas
» Comitê que apóia Lula e PSDB será inaugurado na PB
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

A juíza auxiliar eleitoral Mônica Nóbrega Figueiredo deferiu liminar em representação movida contra a TV Correio e determinou a suspensão da programação normal da emissora por 48 horas, com a obrigação de transmitir, a cada quinze minutos, a informação de que se encontra fora do ar por ter desobedecido a lei eleitoral. Segundo a representação, a TV Correio teria difundido opiniões favoráveis ao candidato ao Governo do Estado Roberto Paulino (PMDB) e desfavoráveis ao candidato Cássio Cunha Lima (PSDB).

"Se fizermos um apanhado dos programas Correio Debate dos últimos três meses, restaria de fácil conclusão o tratamento privilegiado que vem sendo dispensado à candidatura de Roberto Paulino. Já no que tange ao candidato Cássio Cunha Lima, o que se percebe é a intenção deliberada, por parte do Sistema Correio de Comunicação, de prejudicar sua postulação, repassando à população imagem que não corresponde à realidade", alegaram os advogados da Coligação Por Amor à Paraíba.

Ao fundamentar sua decisão, a juíza Mônica Figueiredo alertou sobre o risco de se estabelecer um perigoso desequilíbrio entre os concorrentes à sucessão estadual, pelo fato de a TV Correio tratar-se de um veículo formador de opinião, com alcance em toda a Paraíba. Ela também lembrou o risco de reiteração da conduta ilegal, com difusão de tratamento privilegiado e opiniões contrárias a determinados candidatos, "de acordo com a conveniência política da emissora". A decisão foi cumprida às 10h de hoje.

Essa é segunda vez, em menos de dois meses, que a TV Correio é punida por infringir a legislação eleitoral. No dia 12 de setembro passado, o Pleno do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) decidiu, por unanimidade de votos, dar provimento a agravo regimental interposto pela Coligação "Frente de Oposição Popular", composta pelo PSB/PTC/PTN/PAN e PC do B, contra decisão do juiz auxiliar eleitoral, desembargador João Antônio de Moura, que havia julgado improcedente representação movida pela Coligação contra a TV Correio.

A Corte entendeu que a candidata ao governo do estado Ana Maria Mangueira, pelo PSB, partido que possui dezoito candidatos na Câmara Federal, não foi convidada a participar de debate promovido pela TV no último dia 27 de agosto, bem como que os blocos de debate não teriam se dado através de sorteio, conforme exige a lei, mas conforme critério de natureza subjetiva por parte da emissora.

Por unanimidade de votos, o TRE decidiu então determinar a suspensão da programação normal da emissora pelo prazo de 24 horas a contar do comunicado da decisão, não conhecendo questão de ordem levantada pelos advogados da empresa, de concessão do prazo de 48 horas para execução, contra o voto do relator, juiz auxiliar desembargador João Antônio de Moura.
 

Agência Nordeste

Copyright Agência Nordeste. Todos os direitos reservados.