Notícias Eleições Rio Grande do Norte Governo RN Wilma Maria De Faria


 boletim tempo SMS fale conosco  

Capa
Notícias
Candidatos
Estados
Jornal do Terra
Pesquisas
Transição 2002
Urna eletrônica
 Últimas eleições
2002
2000
1998
Outras Eleições

 Sites relacionados
TSE
TREs
Partidos

 Fale conosco
Escreva com críticas e sugestões
Rio Grande do Norte
Quinta, 24 de outubro de 2002, 11h42 
PT-RN não participaria de eventual governo do PSB
 
Últimas sobre Wilma Maria De Faria
» Wilma de Faria defende aliança do PSB com PT
» PT-RN não participaria de eventual governo do PSB
» Ibope indica Wilma de Faria com 61% de preferência no RN
» Marcelo Crivella vai ao RN apoiar Wilma
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

O presidente do PT no Rio Grande do Norte, vereador Fernando Mineiro, reafirmou não estar na pauta do partido uma participação na eventual administração do PSB, caso a ex-prefeita Wilma de Faria vença o segundo turno da eleição para o governo, neste domingo, dia 27.

Companheiro de bancada de Mineiro na Câmara Municipal de Natal, o vereador Hugo Manso Júnior diz que em função da possibilidade de formação de uma equipe eclética de governo, devido ao leque de apoios que está sendo dado à candidata do PSB, é praticamente impossível que o PT venha integrar o governo Wilma de Faria.

Mineiro diz que ele próprio não colocará o tema em discussão dentro do PT, reiterando que o apoio à candidatura da ex-prefeita de Natal é em decorrência da campanha presidencial de Luiz Inácio Lula da Silva em troca aos apoios que o PSB vem dando aos candidatos do PT em outros estados, segundo turno das eleições para governador. "Essa é um questão que não existe dentro do PT", disse o vereador Fernando Mineiro.

O médico Ruy Pereira também comentava, por ocasião da visita que o senador Saturnino Braga (PT-RJ) fez anteontem à sede do PT, em Natal, que nunca chegou a discutir esse assunto com o PSB, nem que recebeu convite para assumir algum posto num eventual governo do PSB.

Hugo Manso Júnior disputou as eleições para senador e disse ainda que, passado o segundo turno, todos os assuntos que chegarem à pauta da Executiva Estadual deverão ser discutidos.

Porém, ele mesmo diz que não levará à discussão a participação do PT no governo Wilma de Faria, a menos que seja levado por algum membro do diretório estadual do PT, depois do pleito deste domingo. "Estamos apoiando Wilma de Faria em função da questão nacional. Não tem nenhuma condicionante local."

A candidata do PSB ao governo do Estado, Wilma de Faria, afirmou em entrevista na rádio 96 FM, ontem de manhã, que seria muito importante congregar todas as forças que a apoiam na administração estadual, a partir de janeiro de 2003, caso vença as eleição deste domingo, dia 27.

Wilma de Faria relacionou entre esses apoios, parcelas do PTB, PFL e de partidos que integraram, no primeiro turno, a "Frente Potiguar Popular" (PT/PC do B/PL/PMN), embora ponderasse que isso não tenha significado discussão em relação a cargos no futuro. "Pessoalmente, acho importante e salutar que pessoas preparadas pudessem dar a sua contribuição", disse a prefeita, no "Jornal da 96".

Segundo a ex-prefeita de Natal, aliados de primeira hora ou não estarão, naturalmente, presentes no governo não ocupando cargos propriamente, mas participando e sendo ouvidos sobre as reivindicações dos municípios e da população.
 

Tribuna do Norte