Notícias Eleições Pernambuco Câmara Pernambuco


 boletim tempo SMS fale conosco  

Capa
Notícias
Candidatos
Estados
Jornal do Terra
Pesquisas
Transição 2002
Urna eletrônica
 Últimas eleições
2002
2000
1998
Outras Eleições

 Sites relacionados
TSE
TREs
Partidos

 Fale conosco
Escreva com críticas e sugestões
Pernambuco
Quinta, 5 de setembro de 2002, 16h45 
Candidato arrecada fundos com bingo de obras de arte
 
Últimas sobre Câmara Pernambuco
» Avô e neto elegem-se para a Câmara por PE
» Policial morre em assalto a comitê em Pernambuco
» Procurador quer que Inocêncio explique trabalho escravo
» Abertas ações na Justiça do Trabalho contra Inocêncio
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

O bingo estreou em Pernambuco como uma nova modalidade para arrecadação de recursos em campanha eleitoral. Trabalhos de artistas plásticos renomados da região começaram a ser disputados na noite de quarta-feira, no primeiro evento de uma série que deve se repetir por mais cinco semanas.

A nova alternativa para arrecadar fundos foi autorizada após uma instância no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) que durou 20 dias, de acordo com o candidato a deputado federal Raul Henry (PMDB), idealizador da proposta. "Há um princípio na lei de que o bingo é proibido para evitar aliciamento de eleitores, mas a nossa idéia vinha em sentido contrário", disse ele à Reuters.

Segundo o candidato, a proibição inicial do TRE pretende evitar que candidatos ofereçam prêmios de apelo popular, como bicicletas e eletrodomésticos, para obter votos de participantes no bingo. "Mostramos que no nosso caso é o inverso, já que a sistemática abre mais oportunidades de acesso às obras de arte", disse Henry, acrescentando que, em anos anteriores, os leilões eram a forma utilizada para se oferecer as doações de artistas.

"O leilão limitava a participação das pessoas e algumas vezes o valor arrecadado era díspar em relação ao valor real da obra." Com o bingo, acrescentou, o mecanismo é mais democrático e criativo.

Opinião semelhante teve o artista plástico José Carlos Viana, que doou três quadros para a campanha e foi o "bingueiro" nesta primeira edição do jogo. "É uma experiência bem-vinda, os interessados em arte têm a chance de ampliar coleções e o artista não se expõe na questão do valor da peça."

Cerca de 300 pessoas compraram cartelas a partir de 20 reais para disputar dez quadros na noite da quarta-feira. Conforme a assessoria do comitê eleitoral, a iniciativa reúne 62 obras de 50 artistas, entre eles João Câmara, Delano, Guita Charifker e Mariza Lacerda.

Embora Viana ressalte que todos os quadros são importantes, na platéia o "frisson" era pelo trabalho de João Câmara. Com uma especial estima dos pernambucanos, as peças do artista olindense chegam a valer até 12 mil reais no mercado.

O prêmio principal do bingo de estréia foi uma gravura de Câmara, sem título, e que retrata uma mulher nua. O vencedor foi Irineu Marinho Falcão, que tem 60 anos e atua como diretor do Museu de Arte Sacra do Recife. "Eu desejava há muito tempo ter um (trabalho de) João Câmara na parede de minha casa, além disso ele desenha muito bem as mulheres", comentou.
 

Reuters

Reuters Limited - todos os direitos reservados. Clique aqui para limitações e restrições ao uso.