Notícias Eleições Pernambuco Governo PE Jarbas De Andrade Vasconcelos


 boletim tempo SMS fale conosco  

Capa
Notícias
Candidatos
Estados
Jornal do Terra
Pesquisas
Transição 2002
Urna eletrônica
 Últimas eleições
2002
2000
1998
Outras Eleições

 Sites relacionados
TSE
TREs
Partidos

 Fale conosco
Escreva com críticas e sugestões
Pernambuco
Quinta, 29 de agosto de 2002, 14h11 
TRE-PE veta "Organizações TabaJarbas" na TV
 
Últimas sobre Jarbas De Andrade Vasconcelos
» Jarbas grava fala para programas de Serra e Alckmin
» Jarbas quer superar evento petista no Recife
» Serra suspende encontro com Jarbas e fica em SP
» Prefeito do Recife garante que Jarbas vai cair
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

O quadro mais comentado no horário eleitoral pernambucano teve vida curta na televisão. Ontem à noite, o desembargador-auxiliar Maurício Albuquerque, analisando pedido dos advogados da coligação União por Pernambuco, do governador-candidato Jarbas Vasconcelos (PMDB), concedeu liminar determinando que o PT retirasse o quadro Organizações TabaJarbas, inspirado no programa da TV Globo, Casseta & Planeta.

Albuquerque, em sua decisão, avaliou que a sátira "expõe ao ridículo a figura do candidato (Jarbas Vasconcelos)", mesmo que o tema segurança pública e o aumento da violência no Estado sejam passíveis a críticas, "dado à insegurança a que está exposto" o cidadão pernambucano. Segundo a Folha de Pernambuco, agora será dado prazo para as argumentações das duas coligações para o julgamento definitivo da representação.

O desembargador-auxiliar aproveitou para dizer que há um esforço da equipe da propaganda eleitoral no sentido de coibir, com rigor, a exposição no guia de quadros que exponham adversários ao ridículo, veiculação de declarações com difamações ou ofensas. Nesta linha de pensamento, o PSTU foi punido mais severamente. Além da retirada do programa, também criticando a política de segurança do atual governo, teve de ceder tempo para direito de resposta ao governador-candidato Jarbas, por decisão de Albuquerque.

Depois da decisão do Pleno do TRE, na terça-feira, proibindo uso do tempo dos candidatos proporcionais pelos majoritários - o caso estudado em especial foi o do senador Carlos Wilson (PTB), após reclamação da União por Pernambuco - o desembargador-auxiliar Fernando Cerqueira passou a rever outros processos similares e reformular as decisões, para sintonizá-las com as determinações da instância superior.

Em quatro processos similares, Cerqueira fez retratação das decisões. Daqui por diante, todas as coligações deverão seguir rigorosamente o plano de mídia para exibição de inserções nos intervalos comerciais das emissoras.
 

Agência Nordeste

Copyright Agência Nordeste. Todos os direitos reservados.