PUBLICIDADE

Sob gritos de "América Latina Socialista", Dilma diz "menas"

A presidente elogiou a reeleição do líder boliviano, Evo Morales

13 out 2014 - 21h01
Ver comentários
Publicidade

Em um discurso em um hotel de luxo vizinho do Palácio da Alvorada nesta segunda-feira, a presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff, inflou jovens militantes ao elogiar o presidente da Bolívia, Evo Morales, eleito para um terceiro mandato consecutivo.

Evo Morales é reeleito para terceiro mandato na Bolívia:

“Te cuida imperialista, a América Latina vai ser toda socialista”, gritaram os presentes. Dilma agiu rápido para jogar um balde de água fria: “Ô gente, vou falar uma coisa procês: nem tanto. Como diziam lá no Rio Grande do Sul: menas (sic).”

Dilma discursou na abertura do evento para discutir a consulta popular sobre a necessidade da instalação de uma Assembleia Constituinte pela reforma política. Promovida por entidades da sociedade civil, a consulta informal registrou que 7,5 milhões de brasileiros (97% dos votos) votaram no “sim”.

A presidente defendeu a paridade de homens e mulheres em cargos eletivos, financiamento público de campanha, entre outras propostas. Ao final de sua fala, lembrou da votação “muito consagradora” de Morales.

Apesar de a Bolívia não ser um país associado do Mercosul, a petista lembrou que a nação é parceira e criticou a política externa do PSDB. Dilma falou que os tucanos não valorizaram a América do Sul e o bloco dos Brics (composto por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), além de lembrar das negociações pela Área de Livre Comércio das Américas (Alca), proposta americana combatida por movimentos de esquerda no final do governo Fernando Henrique Cardoso. 

Veja o cenário eleitoral nos estados Veja o cenário eleitoral nos estados

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade