PUBLICIDADE

Frase sobre troca de carne por ovos foi infeliz, diz Dilma

13 out 2014 19h24
| atualizado às 20h04
ver comentários
Publicidade

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), reconheceu nesta segunda-feira como “extremamente infeliz” a fala do secretario de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Márcio Holland, que sugeriu trocar a carne por frango e ovos devido à elevação de preços. Para a petista, a frase é errada porque não reflete programas sociais dos 12 anos dos governos de seu partido.

<p>Dilma Rousseff considerou infeliz a compara&ccedil;&atilde;o entre Lula e A&eacute;cio feita por Marina Silva</p>
Dilma Rousseff considerou infeliz a comparação entre Lula e Aécio feita por Marina Silva
Foto: Divulgação

“Jamais (daria esse conselho) porque acho que as pessoas têm direito de comer carne, ovo e frango. E acho que uma das grandes vitórias do meu governo e do governo Lula foi tirar o Brasil do mapa da fome e colocar proteínas na mesa do brasileiro”, disse a presidente, em entrevista a jornalistas no Palácio da Alvorada.

Na semana passada, ao comentar o índice de inflação, Holland disse que o impacto com a alta da carne é sazonal, por causa da seca, e recomendou a procura da população por proteínas com preço mais baixo. Depois, em nota oficial, o secretário negou ter sugerido a troca.

O candidato do PSDB, Aécio Neves, tem utilizado a fala do integrante do governo contra a presidente Dilma Rousseff. Um vídeo em sua campanha mostra um açougueiro entregando uma dúzia de ovos no lugar de 1 kg de carne a uma cliente, que responde que vai “trocar de governo”.

Ao comentar a declaração, Dilma disse que todas as pessoas erram e que ninguém merece ser crucificado. Ela não comentou, no entanto, quais suas ideias para segurar a inflação em um eventual segundo mandato, mas descartou o controle de preços.

Comparação de cartas de Aécio e Lula é desproporcional
Dilma também considerou “infeliz” a comparação de Marina Silva da carta de compromissos de Aécio Neves com o texto divulgado por Lula em 2002 para acalmar os mercados na eleição na qual foi eleito para seu primeiro mandato.

“Eu acho uma comparação infeliz.  (...) É tão desproporcional a comparação entre um líder político do porte do Lula e do meu adversário. Seja pela trajetória política, seja por convicções, seja pelo que realizaram”, disse.

Dilma diz que ajudaria Lula por 2018
Questionada se Lula planeja se candidatar ao Palácio do Planalto em 2018, Dilma disse que nunca foi comunicada pelo presidente, mas destacou que o ajudaria. “Isso já foi dito pelo Rui Falcão (presidente do PT). Se depender de mim, eu ajudo”, disse.

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade