6 eventos ao vivo

Consultoria diz que reeleição de Dilma mantém 'mediocridade'

11 ago 2014
16h56
atualizado às 18h18
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A consultoria Rosenberg Associados, de São Paulo, fez duras críticas, em relatório enviado aos seus clientes, nesta segunda-feira, à possível reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT) em outubro deste ano. A análise considera provável a vitória da petista, uma vez que ela aparece como favorita nas recentes pesquisas, e que deverá ampliar a vantagem com o horário eleitoral gratuito. “Ela (Dilma) vai dispor de muito mais tempo que os outros para 'alertar' a classe baixa de que a elite está tentando anular suas conquistas e trazer de volta um passado de dificuldades.”

Com esta avaliação, o relatório aponta que a sua reeleição é “a continuidade da mediocridade, do descompromisso com a lógica, do mau humor prepotente do poste que se transformou em porrete contra o senso comum.”

Ao mesmo tempo, o documento dá como certa a vitória do governador Geraldo Alckmin em São Paulo. Inclusive, considera a sua manutenção no cargo como o “bastião da resistência ao bolivarismo”. Avalia como emocionante a disputa pela única vaga ao Senado, uma vez que há uma “rejeição visceral” ao candidato tucano José Serra, o “surpreendente” Eduardo Suplicy (PT) e o “politécnico” Gilberto Kassab (PSD).

No final de julho, um relatório do banco Santander, encaminhado a um grupo de clientes, provocou grande polêmica. O documento fazia críticas à presidente Dilma Rousseff. O documento considerava a melhoria no desempenho da presidente nas pesquisas resultava em piora na economia brasileira. 

Coligações partidárias: Dilma, Aécio e Eduardo CamposColigações partidárias: Dilma, Aécio e Eduardo Campos

Veja também:

Limitar pagamentos de precatórios garante R$ 40 bilhões a novo programa social do governo
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade