0

Câmara diz que Aécio teve cargo aos 17 anos; candidato nega

13 out 2014
18h04
atualizado em 15/10/2014 às 10h23
  • separator
  • comentários

O candidato à Presidência Aécio Neves (PSDB) exerceu o cargo de secretário de gabinete parlamentar da Câmara dos Deputados dos 17 aos 21 anos, entre 1977 e 1981, conforme o site oficial da Casa. No entanto, segundo a biografia de Aécio em seu próprio site, durante este período ele morava no Rio de Janeiro. “Com 10 anos, se mudou com os pais e as irmãs, Andrea e Angela, para o Rio de Janeiro. Na capital fluminense, passou a adolescência e o início da vida adulta”, diz a biografia que consta em seu site pessoal. Segundo a assessoria do candidato, a informação da Câmara está errada.

<p>Aécio Neves ocupou o cargo no mesmo período em que seu pai foi deputado federal pela Arena</p>
Aécio Neves ocupou o cargo no mesmo período em que seu pai foi deputado federal pela Arena
Foto: Nacho Doce / Reuters

De acordo com o site oficial do candidato, seus primeiros passos na política ocorreriam apenas em 1981, quando foi convidado pelo avô, Tancredo Neves, para trabalhar em sua campanha para governador de Minas Gerais.

O período coincide com o intervalo de tempo em que o pai de Aécio, Aécio Cunha, atuou como deputado federal pela Arena (1963 – 1979) e pelo PDS (1983-1987), partidos de apoio ao regime militar.

Procurada pelo Terra, a assessoria do candidato Aécio Neves enviou uma nota nesta quarta-feira relatando que político começou a trabalhar na Câmara em 2 de janeiro de 1980. Segundo a equipe de Aécio, “não havia nenhuma irregularidade no fato de ele estudar no Rio de Janeiro e trabalhar para o gabinete. Apenas com a edição do Ato da Mesa número 58, de 2010, os ocupantes de cargos na Câmara passaram a ter que atuar obrigatoriamente em Brasília ou no Estado de representação do deputado”.

Segundo o candidato, a informação do site da Câmara de que ele trabalhou na Casa a partir de 1977 está errada e a Coligação Muda Brasil já pediu a correção. 

Foto: Reprodução

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade