Rio de Janeiro

Quinta, 11 de dezembro de 2008, 15h20 Atualizada às 15h26

Rio: Justiça veta diplomação da prefeita de Magé

  • Notícias

A juíza auxiliar da 110ª Zona Eleitoral de Magé (RJ) Luciana Mocco Moreira Lima determinou que seja negada a diplomação da prefeita reeleita de Magé, Núbia Cozzolino, por abuso de poder público. Com a decisão, ela fica impedida de assumir o novo mandato. A magistrada também condenou a prefeita a ficar inelegível por três anos.

Em maio deste ano, fiscais do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) encontraram propaganda irregular institucional em 800 Kombis que trabalhavam no transporte de passageiros em Magé. Por causa disso, o Ministério Público Eleitoral iniciou uma ação de investigação eleitoral. A operação fora liderada pelo então vice-presidente do TRE-RJ, desembargador Motta Moraes, atual presidente em exercício da Corte.

A administração de Núbia foi marcada por denúncias de irregularidades. No início de setembro, a Polícia Federal encontrou indícios de que a prefeita estaria coagindo eleitores. Núbia negou e disse que as acusações faziam parte de um suposto estelionato eleitoral, que tentava impedir sua reeleição.

A sentença da juíza foi publicada no Diário Oficial desta quinta-feira, quando começa a correr o prazo de três dias para recurso.


Redação Terra