Rio de Janeiro (RJ)

Terça, 9 de dezembro de 2008, 02h45 Atualizada às 02h49

Rio: vereadores gastaram R$ 8 mi em campanhas

  • Notícias

Os vereadores eleitos do Rio de Janeiro gastaram cerca de R$ 8 milhões nas campanhas deste ano. A campeã foi Andréa Gouvêa Vieira (PSDB): R$ 982 mil, o valor é o dobro da soma dos salários de um vereador nos quatro anos de mandato. O estreante Reimont (PT) foi o que menos arrecadou: R$ 26 mil. Os números foram divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O futuro secretário de Obras Luiz Antônio Guaraná (PSDB) recebeu contribuições de 10 empresas diferentes para o fundo da campanha, que chegou a R$ 599 mil.

Alfredo Sirkis e Aspásia Camargo, ambos do PV, foram apoiados pela indústria de papel, construtoras e associação de hotéis, ramos que vivem em conflito com órgãos de licença ambiental. Juntos, arrecadaram mais de R$ 600 mil.

Clarissa Garotinho (PMDB) recebeu doações do presidente do Detran, Fernando Avelino e de dois secretários estaduais: Christiano Áureo e Wagner Victer.

Já a filha do ex-deputado federal Roberto Jefferson, Cristiane Brasil, ganhou R$ 80 mil do diretório nacional do PTB, partido comandado por seu pai.

O ex-chefe da Delegacia Anti-Seqüestro (DAS) Fernando Moraes (PR) somou R$ 229 mil de 43 empresas, incluindo transportadora de valores e motel.

Acusados de ligações com milícias receberam doação de anônimos com baixos valores, a exemplo da prestação de contas de Cristiano Girão (PMN), R$ 86 mil, e Carminha Jerominho (PTdoB) R$ 93 mil.


O Dia