Rio de Janeiro (RJ)

Sábado, 29 de novembro de 2008, 00h41

Rio: Goes será assessor-chefe de Assuntos Econômicos

  • Notícias

O prefeito eleito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, anunciou mais um nome de sua equipe: Felipe Góes, 35 anos, será assessor-chefe de assuntos econômicos. Ele também vai acumular os cargos de presidente do Instituto Pereira Passos (IPP) e do Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico.

A Goes caberá a tarefa de atrair investimentos e identificar os potenciais econômicos da cidade. Formado em administração pela PUC-Rio, ele terá ainda como missão promover a revitalização da zona portuária.

"Ele vai atuar como uma espécie de vendedor do Rio. Terá um papel importante na visão estratégica da cidade, atraindo novos investimentos, além de gerenciar grandes projetos. Na revitalização da área portuária, Góes terá a função fundamental de juntar as partes interessadas e desenvolver a modelagem econômica do que se pretende fazer no porto", disse Paes. "No IPP, Felipe Góes vai gerir importantes indicadores econômicos do desenvolvimento da cidade que serão de grande ajuda na elaboração do orçamento do município e no estabelecimento de metas a serem atingidas pelo governo".

Felipe Góes disse que o projeto de revitalização do porto é estratégico para a cidade e só deverá sair do papel graças aos esforços das três esferas do governo, que foram unidas em torno do projeto por Paes. "O projeto só é viável com o alinhamento dos três níveis de governo. É um projeto de longo prazo, que terá bons resultados nos próximos quatro anos, mas que só será concluído em 8 ou 10 anos", afirmou.

O futuro assessor-chefe de Assuntos Econômicos disse que não deve ter dificuldades para conseguir viabilizar o projeto do porto, porque, além do esforço dos governos municipal, estadual e federal, muitas empresas terão interesse em participar.

Felipe Góes adiantou que pretende usar como base o projeto de revitalização do porto já elaborado pelo IPP. Paes adiantou que o projeto do IPP, no entanto, deverá sofrer algumas alterações pela equipe do futuro governo.

Segundo Góes, uma de suas prioridades será buscar parcerias com a iniciativa privada para o desenvolvimento econômico da cidade. "A prefeitura terá uma relação construtiva com as empresas e o futuro governo tem a consciência de que todos os esforços de recuperação da economia da cidade passam por parcerias com o setor privado", disse.

O futuro assessor-chefe afirmou ainda que vai trabalhar para melhorar e ampliar áreas econômicas importantes para a cidade, como os setores de energia (petróleo e gás), telecomunicações, tecnologia da informação, moda e design, seguro e resseguros, que podem abrir milhares de oportunidades de emprego.

Góes é casado e tem três filhos. É formado em Administração de Empresas pela PUC-RJ e possui MBA pela Universidade de Michigan, nos Estados Unidos. Ele é um dos sócios da empresa McKinsey Consultoria e vai deixar a empresa para assumir suas funções no governo municipal.


Jornal do Brasil